Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

Um Senhor Dragão

Novembro 07, 2012

adamirtorres

Esta foi a noite em que o FC Porto conseguiu uma das maiores vitórias de sempre sobre o rival lisboeta, humilhando a águia com um histórico 5x0, deixando por terra o campeão nacional e destroçando as ambições de Jorge Jesus revalidar o título, conquistado meses antes, com classe e inegável superioridade... Uma noite de sonho para o Dragão, um pesadelo muito díficil de esquecer para a águia...

Ler artigo completo »»» Zerozero


Novas vitorias se avistam no horizonte portista

Agosto 27, 2011

adamirtorres

 

FC Porto e FC Barcelona defrontaram-se ontem (26 de Agosto de 2011) num jogo que marcou o fim da era André Villas-Boas e Falcao. Apesar de já não estarem no FC Porto estavam no pensamento de todos. O FC Porto saiu derrotado no jogou que marcou o fim de uma época recheada de conquistas:

 

A época 2010/11 iniciou-se com  conquista da Supertaça frente o SL Benfica por 2-0 contra todas a expectativas pois o SLB tinha ganho o Campeonato na época anterior e o FC Porto estava a estrear um novo treinador, mas desde logo deu para se perceber que esta época iria ter tons de azul. (Supertaça 2010/11 - SL Benfica 0-2 FC Porto)

 

Depois veio a goleada por 5-0 sobre o SL Benfica, partida em que o FC Porto mostrou toda a sua superioridade sobre o SLB. Uma partida tão fácil para o FC Porto que até pareceu brincadeira. Os azuis e brancos venceram com toda a justiça o clássico frente ao rival Benfica. (O FC Porto quer, pode, manda e goleia 5-0 ( Resumo) )

 

Seguiram-se os jogos da Liga Europa e apesar da superioridade do FC Porto na competição, o FC Porto teve alguns ossos duros de roer, como o jogo contra o Rapid. O FC Porto tem mostrado nestes últimos meses uma confiança extrema nas suas capacidades. É o resultado de êxitos que começam a ser contínuos. Seja em terrenos que mais parecem piscinas (como aconteceu em Coimbra), seja num recinto coberto de neve, que caiu de forma incessante durante o dia de hoje. É uma máquina em que tudo parece funcionar na perfeição. Para azar do Rapid, que encaixou a terceira derrota em casa (1-3) e viu os “dragões” confirmarem o primeiro lugar no Grupo L. (Dragão na Neve)

 

Já na Taça de Portugal, ficou marcada pela reviravolta história do FC Porto sobre o seu principal rival em pleno estádio da Luz por 3-1 depois de ter perdido por 2-0 no Dragão e contrariando todos os prognósticos que davam como certa a eliminação do FC Porto. "

O FC Porto fez história nessa quarta-feira, ao vencer o Benfica para a Taça de Portugal no Estádio da Luz e ao conseguir a terceira vitória mais folgada no campo do Benfica (3-1), depois dos triunfos por 5-0 em 96-97 (com António Oliveira ao leme) e por 4-2 em 86-87 (Artur Jorge era o técnico), ambas para a Supertaça." (Taça de Portugal: Benfica 1-3 FC Porto - Revista de Imprensa)

 

Mas o ponto mais alto nas provas nacionais foi a conquista do 25ª Titulo em pelo estádio da Luz com uma vitória por 2-1 e assim fazer a festa em casa do rival. "O FC Porto é o novo campeão nacional e colocou a cereja no topo do bolo em pleno Estádio da Luz, depois de vencer o Benfica por 2-1. Os dragões foram superiores ao longo dos 90 minutos e contaram com a pouca inspiração de Roberto para obter a ansiada conquista do 25-º campeonato da sua história." (O dia em que a luz se apagou - FC Porto campeões 2010/11 (Resumo))

 

Para completar a excelente época a nível nacional o FC Porto conquistou a sua 16ª Taça de Portugal com uma goleada por 6-2 sobre o Vitória de Guimarães. "O FC Porto conquistou, este domingo (22 de Maio 2011), a sua 16.ª Taça de Portugal ao vencer o Vitória de Guimarães por 6-2 no Estádio do Jamor. Numa final que aparentemente parecia difícil para o FC Porto pois ainda estava a recuperar de festa da conquista da Liga Europa 2010/11, mas tudo ficou facilitado com o golo obtido por James Rodríguez aos 3', que obrigou o Vitória de Guimarães a alterar a táctica." (

 
Mas o ponto mais alto da epóca foi a vitória sobre o Sporting de Braga por 1-0, na final da edição 2010-2011 da Liga Europa em futebol, disputada em Dublin, na República da Irlanda. "Oito anos após a conquista da Taça UEFA e depois de sete anos consecutivos na Liga dos Campeões, que arrebatou em 2003/2004, o FC Porto celebrou, assim, da melhor forma, o regresso à “segunda” prova continental" (FC Porto - Campeão Liga Europa 2010/11 (Resumo & Reacções)).
 
Apesar de todos estes títulos o FC Porto também bateu muitos recordes, o mais marcante foi sagrar-se campeão invicto. "27 vitórias e apenas três empates. Foi este o percurso notável do FC Porto na Liga 2010/11. Uma equipa invencível construída por André Villas-Boas, que hoje até se deu ao luxo de poupar muitos dos habituais titulares na deslocação ao estádio aos Barreiros para defrontar o Marítimo." (FC Porto - Campeão 2010/11 Invicto (Resumo))
 
Depois de tantas conquistas a ambição e o objectivo do FC Porto continuam os mesmos - ganhar.
No FC Porto o segundo lugar é o primeiro dos últimos e a palavra último não faz parte do dicionário do FC Porto.
Novas vitórias se avistam no horizonte portista e vamos continuar a vencer.
 
Somos Porto
Somos Campeões
Somos Dragões

Domingos Paciência 9ª Marcador (Curiosidades FCP)

Agosto 26, 2011

adamirtorres

Domingos José Paciência Oliveira, (Leça da Palmeira, 2 de Janeiro de 1969)

Avançado nato, viu a sua posição "preenchida" com a chegada de Mário Jardel. Melhor marcador no campeonato na época de 1995/96, tendo apontado 25 golos, será para sempre uma das referências do clube portista. Apesar da sua baixa estatura, punha qualquer defesa em alerta, tendo sido campeão por sete vezes. (144 golos)


Tripleta Internacional (Curiosidades FCP)

Agosto 22, 2011

adamirtorres

Quando em 1987 e 1988, o FC Porto ganhou tudo o que havia a ganhar no futebol internacional, tornou-se o segundo cliente de um clube VIP, que até então tinha um único membro, o Ajax, a primeira equipa a conquistar, sem sequência, a Taça dos Campeões Europeus, a Supertaça Europeia e a Taça Intercontinental, nos já longínquos anos de 1970 e 1971.

Este “tri” portista que foi iniciado no banco por Artur Jorge e completado por Tomislav Ivic deu, definitivamente, uma dimensão planetária ao clube, que continuou intocável com o passar das décadas. Houve muitos heróis nessa campanha inesquecível, como André, que, com quatro golos, foi o segundo melhor marcador, atrás de Fernando Gomes, na Taça dos Campeões e António Sousa, que marcou, no Estádio das Antas, o tento que “carimbou” o sucesso na Supertaça Europeia.


FC Porto - O emblema

Agosto 18, 2011

adamirtorres

 

O actual emblema do FC Porto é bem representativo da simbiose entre o clube e a cidade. Sobre a antiga bola de futebol azul estão as armas que D. Maria II atribuiu ao Porto em Janeiro de 1837. Estas são compostas por um escudo esquartejado que possui as armas reais (sete castelos e cinco quinas) no primeiro e quarto quartéis e as antigas armas da cidade do Porto (a Virgem segurando o Menino, ladeados por duas torres) no segundo e terceiro quartéis, tendo no centro, sobre o ponto onde se unem os quatro quartéis, um coração, que representa o precioso legado que D. Pedro IV (pai de D. Maria II) deixou à cidade. A orlar o escudo encontra-se o Colar e Grã-Cruz da Antiga e Muito Nobre Ordem da Torre e Espada de Valor Lealdade e Mérito, do qual pende a respectiva medalha (na qual estão escritas essas mesmas palavras: valor, lealdade e mérito). Sobre o escudo está a Coroa Ducal e o dragão negro do poder, pertencente às antigas armas dos Senhores Reis destes Reinos, em cujo pescoço está uma fita com a palavra Invicta, título que D. Maria II atribuiu ao Porto, acrescentando-o aos que a cidade já possuía - Antiga, Mui Nobre e Sempre Leal.

 

Fonte:Paixão pelo Porto


Fernando Couto

Julho 02, 2011

adamirtorres

Fernando Couto desde o início da sua carreira destacou-se na posição de defesa-central e as suas exibições chamaram a atenção do FC Porto. Ainda com idade de júnior ingressou no clube das Antas.

Foi pelas mãos do treinador jugoslavo Tomislav Ivic, lançado na equipa sénior do FC Porto na temporada 1987/88 no entanto, acabou por só participar numa partida. Como estava tapado no FC Porto foi ganhar mais experiência em equipas de escalões
inferiores.

Regressando ao FC Porto em 1990/91 regressou e impôs-se logo como titular.

Fernando Couto atuou como titular em 25 jogos do campeonato e ganhou a Taça de Portugal (feito que voltou a repetir em 1993/94). Nas duas temporadas seguintes, sempre na condição de titular indiscutível, foi campeão nacional.

As boas exibições constantes levaram a que chamasse a atenção de grandes clubes estrangeiros e a partir da temporada de 1994/95 passou a representar o Parma de Itália.

A nível da seleção principal de Portugal, Fernando Couto estreou-se em Dezembro de 1990, com uma vitória por 1-0 contra os EUA e mais tarde tornou-se num dos jogadores portugueses com mais internacionalizações. Fez o seu último jogo com a camisola da Selecção no Euro 2004, onde Portugal chegou à final.


FC Porto - Os treinadores

Junho 21, 2011

adamirtorres

 

Vítor Pereira - com 42 anos, Vítor Manuel de Oliveira Lopes Pereira assume o comando técnico do FC Porto. O treinador português natural de Espinho e formado na Faculdade de Ciências do Desporto e Educação da Universidade do Porto, chega ao comando depois de na temporada transata ter desempenhado tarefas de treinador adjunto de André Villas-Boas.

André Villas-Boas - O jovem técnico português só esteve uma época no clube “azul e branco”, tendo conquistado em 2010/2011 a Liga Europa, a Liga portuguesa, a Taça de Portugal e a Supertaça Cândido de Oliveira.

 

Jesualdo Ferreira  - ganhou três títulos de campeão nacional pelo FC Porto em 2006/2007, em 2007/2008 e em 2008/2009 tornando-se assim, no primeiro treinador português a conquistar três títulos consecutivos
 

José Mourinho - esteve dois anos e meio à frente do FC Porto. Nas duas épocas completas que realizou venceu 2 campeonatos, 1 Taça de Portugal, 1 Supertaça, 1 Champions League e 1 Taça UEFA. É sem dúvida nenhuma o treinador com mais sucesso da história do clube. José Mourinho é actualmente um dos mais conceituados técnicos a nível mundial.

 

Fernando Santos - esteve 3 anos à frente do FC Porto. Depois de Robson e Oliveira, manteve a senda dos êxitos, conquistando para o FC Porto um quinto título consecutivo. Fernando Santos ficará para sempre conhecido como o «Engenheiro do Penta».

 

António Oliveira - Tal como Pedroto, António Oliveira foi jogador e treinador no FC Porto. Como treinador, esteve ligado ao "Penta", vencendo 2 campeonatos (o primeiro "tri" da história do clube e o "tetra"). Voltou a ser seleccionador nacional, levando o país ao mundial de 2002.

 

Bobby Robson - Já não foi a tempo de ser campeão nacional na sua 1ª (meia) época, mas ainda venceu a Taça de Portugal, derrotando na final o Sporting, o clube que inexplicavelmente o tinha despedido. Nos dois anos seguintes foi campeão nacional e levou o clube a uma meia-final da Liga dos Campeões, perdida a uma mão no Camp Nou, perante o FC Barcelona. Bobby Robson foi sem dúvida um dos mais populares treinadores do FC Porto de sempre!

 

Carlos Alberto Silva - Veio para o FC Porto com a missão de substituir Artur Jorge, que terminava a sua 2ª passagem pelo FC Porto. Os resultados falam por si...nos dois anos em que esteve à frente da equipa, conquistou o campeonato nacional. Um treinador discreto mas que cumpriu na plenitude

 

Tomislav Ivic - Sucedeu a Artur Jorge. Ganhou tudo o que havia para ganhar a nível nacional, foi campeão mundial e venceu a Supertaça Europeia. Só não ganhou novamente a Taça dos Campeões e... saíu. Um bom amigo do FC Porto que ocasionalmente visita uma casa que será sempre sua.

 

Artur Jorge - Disciplo de José Maria Pedroto. Artur Jorge sucedeu a José Maria Pedroto e António Morais. Em duas passagens pelo FC Porto ganhou tudo o que havia para ganhar a nível nacional e levou a equipa ao título Europeu. Artur Jorge foi o primeiro técnico português que se pode orgulhar de tal feito.

 

José Maria Pedroto - Talvez o melhor e mais carismático treinador que alguma vez passou pelo FC Porto. José Maria Pedroto esteve ligado ao "bi" conseguido no final da década de 70, após 19 anos de jejum. Levou a equipa à sua primeira final Europeia e construiu as bases para as grandes equipas que conquistaram Portugal e o resto do mundo durante as décadas de 80 e 90.
Dorival Yustrich - Treinador Brasileiro que levou o FC Porto ao título nacional, após um jejum de 16 anos. Era um treinador de feitio polémico e um grande líder de homens. Uma equipa com talento e bem comandada foi a receita para quebrar o nosso jejum mais prolongado.

André Villas-Boas - uma época nacional memorável

Maio 29, 2011

adamirtorres

Luís André Pina Cabral Villas-Boas, mais conhecido como André Villas-Boas (Porto, 17 de Outubro de 1977), é um treinador de futebol português. Actualmente, treina o Futebol Clube do Porto onde se sagrou campeão nacional da época 2010/2011.

Bisneto do Visconde de Guilhomil, Villas-Boas cedo se interessou por futebol, chegando a ponderar ser jogador. No entanto, rapidamente se tornou num apaixonado pelo papel de treinador e pelos aspectos tácticos do jogo. Quando, em 1994, Bobby Robson veio treinar o FC Porto, veio morar no prédio de Villas-Boas, o que levou o jovem aprendiz de treinador a tentar aproximar-se do treinador do Porto. Com 16 anos, escreveu uma carta ao treinador inglês em que sugeria como o então treinador principal do Futebol Clube do Porto, poderia dar mais rendimento a Domingos Paciência, seu ídolo da juventude.

 

Villas-Boas teve a sua primeira passagem pelo FC Porto em 2003 como assistente de José Mourinho, que o tinha conhecido no tempo de Bobby Robson e reconhecendo as suas capacidades, durante 5 temporadas (2003 a 2008) foi responsável por uma parte importante do êxito de José Mourinho no Porto e Chelsea, com tarefas específicas como analisar os adversários e fazer prospecção detalhada de jogadores. Após a saída do Chelsea, seguiu Mourinho para o Inter Milão como seu adjunto.

 

Em 2008 abandonou Mourinho para dar um novo rumo à sua carreira, como treinador principal noutra equipa de futebol profissional.

A 13 de Outubro de 2009 foi apresentado como técnico principal da Académica de Coimbra, com a missão tirar a equipa do último lugar da Primeira Liga. Com apenas 31 anos esta seria a sua primeira aventura naquele posto.

 

No dia 2 de Junho de 2010, André Villas-Boas foi anunciado oficialmente como o novo treinador da equipa de futebol profissional do Futebol Clube do Porto, substituindo Jesualdo Ferreira para as seguintes duas épocas, uma aposta de Pinto da Costa considerada por muitos como uma aposta de risco derivado a sua falta de experiência e a sua idade.

 

 

 

A 7 de Agosto de 2010, no primeiro jogo oficial que realizou como treinador principal do FC Porto, e logo aí se viu que era um treinador com grande potencial derivado à forma como montou a sua equipa e venceu o seu primeiro troféu. O título em questão foi a Supertaça Cândido de Oliveira arrecadada frente ao eterno rival SL Benfica numa sólida vitória por 2-0, contra todas as expectativas da imprensa.

 

 

A 3 de Abril de 2011, e ainda com 5 jornadas por disputar, o FC Porto de Villas-Boas sagrou-se Campeão Nacional pela 25ª vez (com o acrescento histórico de o ter feito invicto) ao derrotar o Benfica no seu próprio estádio (2-1), num jogo que ficou marcado por actos anti-desportivismo do SL Benfica no final do jogo que apagou as luzes e ligou a rega enquanto os jogadores do FC Porto festejavam a conquista do título. Com este triunfo Villas-Boas tornou-se o terceiro treinador mais novo de sempre a conquistar o título de campeão de Portugal, com 33 anos de idade. Villas Boas tornou-se o quinto técnico a conseguir ganhar o campeonato português logo na primeira temporada em que dirige uma equipa desde o início, feito que no FC Porto só tinha sido alcançado com José Mourinho, na época de 2002/03.

 

 

Alguns dias depois, o FC Porto volta a jogar com o Benfica, para a Taça de Portugal, novamente na Luz, num jogo que se dava como desnecessário para o apuramento do finalista da Taça de Portugal, já que o SL Benfica tinha ganho ao FC Porto por 2-0 no Dragão, dando a sensação de garantir a presença na final da competição. Alcançando o resultado histórico (nunca o Porto tinha dado a volta a uma eliminatória assim) de 3-1, o Porto eliminou o Benfica contra todas as expectativas e, ao mesmo tempo, garantiu que a final da Supertaça 2011 será FC Porto -Vitória de Guimarães, excluindo o Benfica dessa mesma competição.

 

Ganhando ao Marítimo por 2-0 fora de casa, o Porto terminou o campeonato sem derrotas, apenas cedendo três empates contra equipas diferentes, batendo, assim, todos os seus adversários no campeonato. Tal feito não era conseguido desde 1972/1973, sendo, assim, um marco histórico para o futebol português. Para além de ter igualado este marco, o FC Porto tornou-se no campeão nacional com maior distância para o segundo classificado - 21 pontos (de distância para o SL Benfica). O Porto teve ainda a melhor defesa, o melhor ataque e foi a única equipa a marcar golos em todos os jogos do campeonato - uma época nacional memorável para Villas-Boas.

 

 

 

A 18 de Maio de 2011, Villas-Boas conquistou o seu terceiro troféu pelo Porto e um que Portugal, liderado pelo Porto, a Liga Europa/Taça UEFA 2010-2011. Numa final histórica frente ao Sporting Clube de Braga (nunca duas equipas portuguesas se haviam encontrado na final), o Porto ganhou por 1-0 e conquistou o seu sétimo troféu internacional. Com este triunfo, em que Falcao estabeleceu o recorde de dezoito golos numa competição europeia, Villas-Boas tornou-se no mais jovem treinador de sempre a ganhar uma prova europeia.

 

 

A fechar a época, a 22 de Maio de 2011, Villas-Boas conquistou o quarto troféu para o Porto na época, igualando o feito histórico de Tomislav Ivic. Foi a Taça de Portugal, que venceu com uma goleada de 6-2 ao Vitória de Guimarães. Com este troféu, o FC Porto ultrapassou o Benfica em troféus oficiais (69 contra 68).

 

 

A época 2010/2011 de Villas-Boas marcou o ano em que o FC Porto ultrapassou o SL Benfica e se tornou no clube com mais troféus oficiais de Portugal.

EdiçãoJVEDDG
 Liga ZON Sagres 10/1130273073-16
 Taça Portugal 10/11760120-6
 bwin Cup 2010/1131116-4
 Supertaça 09/1011002-0
 Europa League 10/1117141244-16
 Pré-Época 10/1154109-3
 Torneio de Paris 201020021-3
 655366155-48

 

 

 



Ano do Dragão 2010/11

Maio 25, 2011

adamirtorres

EdiçãoJVEDDG
 Liga ZON Sagres 10/1130273073-16
 Taça Portugal 10/11760120-6
 bwin Cup 2010/1131116-4
 Supertaça 09/1011002-0
 Europa League 10/1117141244-16
 Pré-Época 10/1154109-3
 Torneio de Paris 201020021-3
 655366155-48

0 derrotas nos 30 jogos do campeonato.

0,53 é a média de golos sofridos por jogo.

2,43 é a média de golos marcados por jogo.

5 golos sofridos, nos 15 jogos disputados fora de casa.

7 golos marcados e apenas um sofrido nos dois jogos contra o SLB.

16 golos sofridos (menos 15 que as três equipas - SLB, SCP e Nacional - com as segundas melhores defesas da prova).

17 vitórias seguidas (da 12ª à 28ª jornada).

19 dos 30 jogos disputados sem sofrer qualquer golo.

21 pontos de diferença em relação ao 2º classificado (recorde no campeonato português).

27 vitórias nos 30 jogos do campeonato.

36 pontos de diferença em relação ao 3º classificado.

39 jogos seguidos sem perder para o campeonato nacional (9 na época 2009/10, mais 30 na época 2010/11) e marcando golos em todos esses jogos.

41 pontos conquistados nos 15 jogos disputados fora de casa (superam os pontos totais de 10 equipas do campeonato).

73 golos marcados (mais 12 que o 2º melhor ataque da prova).

84 pontos em 90 possíveis (93,33% de aproveitamento).

 


 

Na Europa

 

2 Taças Intercontinentais ganhas pelo FC Porto (o único clube português que venceu esta competição internacional).

5 competições europeias – 2 Taça/Liga dos Campeões, 2 Taça UEFA/Liga Europa, 1 Supertaça Europeia – ganhas pelo FC Porto (ao contrário do slb e do SCP, que venceram competições europeias no início dos anos 60, todos estes troféus foram ganhos pelo FC Porto nos últimos 24 anos, na era da televisão a cores…).

8 vitórias do FC Porto em jogos disputados fora de casa – Genk, Sofia (CSKA), Istambul (Besiktas), Viena (Rapid), Sevilha, Moscovo (CSKA), Moscovo (Spartak), Dublin (SC Braga) – constitui um novo recorde para equipas portuguesas nas competições europeias.

14 vitórias do FC Porto nos 17 jogos disputados na Liga Europa 2010/11, constitui um novo recorde europeu de vitórias numa só época (em 2002/03, o Barcelona ganhou 13 dos 16 jogos que disputou na Liga dos Campeões; o máximo de slb e SCP é nove vitórias).

18 golos de Radamel Falcao na Liga Europa 2010/11, contando com o golo que marcou no play-off ao Genk, fazem dele o recordista de golos numa só época nas competições europeias (destronou o alemão Jürgen Klinsmann que, ao serviço do Bayern Munique, tinha marcado 15 golos numa só época).

33 anos e 213 dias fazem de André Villas-Boas o treinador mais novo a vencer uma competição europeia (destronou o italiano Gianluca Vialli, que venceu uma Taça das Taças com 33 anos e 308 dias).

44 golos do FC Porto na Liga Europa 2010/11, constitui um novo recorde português (superou em oito golos o anterior máximo que pertencia ao SCP desde a época 1963/64, quando ganhou a Taça das Taças).


  

 


 


  

  

  

  

 

  

  

 

   


FC Porto - Uma história de sucessos

FC Porto 6-2 Vitória de Guimarães (Resumo) - 16.ª Taça de Portugal (2010/11)

FC Porto - Campeão Liga Europa 2010/11 (Resumo & Reacções)

FC Porto Campeão Nacional 10/11 (25)

Supertaça 2010/11 - SL Benfica 0-2 FC Porto  

Dragões com mais títulos

Taça UEFA 2002/2003 - FC Porto 3-2 Celtic de Glasgow

Liga Europa com sotaque nortenho (Resumos)

A caminho da Final (Resumo)

Muda aos 5 (Resumo & Reacções)

Muda aos 5 e acaba aos 10 ( Resumo)

FC Porto volta a arrasar Benfica

Dragão em festa

Dragão VS Luz – O feitiço contra o feiticeiro.



Dragões com mais títulos

Maio 23, 2011

adamirtorres

 

A vitória obtida no dia 22 de Maio de 2011 na final da Taça de Portugal, permitiu ao FC Porto marcar uma viragem no futebol nacional, tornando-se no clube com mais troféus conquistados.

 

O Benfica, terminou a temporada de 2009/11 com mais dois troféus do que os portitas (67 contra 65).

No inicio da época de 2010/11 o FC Porto começou a recuperar terreno sobre o rival com a conquista da Taça Cândido Oliveira e passou a ter 66 títulos conquistados e deu início a uma época memorável a todos os níveis.

 

Das quatro provas em que o Benfica estava presente (Liga dos Campeões, Taça de Portugal, Taça da Liga e Campeonato nacional) apenas conquistou a Taça da Liga frente ao Paços de Ferreira (2-1), e voltou a ter dois títulos de vantagem (68).

 

Já o FC Porto tinha começado a época com a conquista da Supertaça, ainda tinha mais quatro provas a disputar (Liga Europa, Taça de Portugal, Taça da Liga e Campeonato nacional) e apenas perdeu a Taça da Liga, perdendo o jogo com o Nacional que lhe valeu o afastamento da prova.

 

Já no Campeonato nacional fez um percurso notável com 27 vitórias e 3 empates, acabando o campeonato sem derrotas e com uma vantagem de 21 pontos para o segundo classificado (67 títulos).

 

Na Liga Europa com um percurso também notável onde em 17 jogos, ganhou 14, empatou 1, e perdeu 2, marcado 44 golos e sofrendo 16, caminhada que culminou com a conquista do quinto troféu europeu e sétimo internacional do FC Porto, na final portuguesa de Dublin, frente ao Sporting de Braga 1-0 (68).

 

Na Taça de Portugal as coisas estiveram mais complicadas com o FC Porto a perder o jogo da primeira mão da meia final em casa com o Benfica por 2-0, mas o FCPorto deu a volta à eliminatória com uma vitória por 3-1 e assim marcou presença na final com o Vitoria de Guimarães, final que venceu por 6-2 e aumentou para 69 o número de títulos.

 

Segundo o site (Sapo Desporto) o Benfica tem apenas 68 títulos e não 69 como foi noticiado no dia da Final da Taça de Portugal por vários orgãos de comunicação social uma vez que a Taça Latina, conquistada pelos “encarnados”, em 1949/50, ficou de fora desta contabilidade por não ser considerada uma competição oficial.

 

No século XXI, o FC Porto soma 23 troféus conquistados, que fazem dos “dragões” o clube dos 30 primeiros países do “ranking” da UEFA com mais títulos, enquanto o Benfica somou apenas sete.

 

Desde 2001, os “dragões” já conquistaram sete Ligas, seis Taças de Portugal, seis Supertaças Cândido de Oliveira, uma Liga dos Campeões, uma Taça UEFA, uma Liga Europa e uma Taça Intercontinental.


 

FC PORTO:
- Taça dos Campeões Europeus: 2

(1986/87 e 03/04).
- Taça UEFA: 1

(2002/03).
- Liga Europa: 1

(2010/11).
- Taça Intercontinental: 2

(1987/88 e 04/05).
- Supertaça Europeia: 1

(1987/88).
- Campeonato nacional: 25

(1934/35, 1938/39, 1939/40, 1955/56, 1958/59, 1977/78, 1978/79, 1984/85, 1985/86, 1987/88, 1989/90, 1991/92, 1992/93, 1994/95, 1995/96, 1996/97, 1997/98, 1998/99, 2002/03, 2003/04, 2005/06, 2006/07, 2007/08, 2008/09 e 2010/11).
- Taça de Portugal: 16

(1955/56, 1957/58, 1967/68, 1976/77, 1983/84, 1987/88, 1990/91, 1993/94, 1997/98, 1999/00, 2000/01, 2002/03, 2005/06, 2008/09, 2009/10 e 2010/11).
- Supertaça: 17

(1980/81, 1982/83, 1983/84, 1985/86, 1989/90, 1990/91, 1992/93, 1993/94, 1995/96, 1997/98, 1998/99, 2000/01, 2002/03, 2003/04, 2005/06, 2008/09 e 2009/10).
- Campeonato de Portugal: 4

(1921/22, 1924/25, 1931/32 e 1936/37).

 

BENFICA:
- Taça dos Campeões Europeus: 2

(1960/61 e 1961/62).
- Campeonato Nacional: 32

(1935/36, 1936/37, 1937/38, 1941/42, 1942/43, 1944/45, 1949/50, 1954/55, 1956/57, 1959/60, 1960/61, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1966/67, 1967/78, 1968/69, 1970/71, 1971/72, 1972/73, 1974/75, 1975/76, 1976/77, 1980/81, 1982/83, 1983/84, 1986/87, 1988/89, 1990/91, 1993/94, 2004/05 e 2009/10).
- Taça de Portugal: 24

(1939/40, 1942/43, 1943/44, 1948/49, 1950/51, 1951/52, 1952/53, 1954/55, 1956/57, 1958/59, 1961/62, 1963/64, 1968/69, 1969/70, 1971/72, 1979/80, 1980/81, 1982/83, 1984/85, 1985/86, 1986/87, 1992/93, 1995/96 e 2003/04).
- Taça da Liga: 3

(2008/09, 2009/10 e 2010/11).
- Supertaça: 4

(1979/80, 1984/85, 1988/89 e 2004/05).
- Campeonato de Portugal: 3

(1929/30, 1930/31 e 1934/35).


 

 


Mais sobre mim

foto do autor

Box

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Meus Blogs


 De Redundo para o Mundo
 Adamir Torres - Opinião
 Meu mundo, teu mundo
 Gatinhos Persa & Companhia
 BTT Bike Team
Santo Tirso Pastores
Facebook

Pinterest

Twitter

---------------------------------------------- #### #####
Topo

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D