Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

Um em cada cinco trabalhadores portugueses no Luxemburgo baixo do limiar da pobreza

Outubro 24, 2015

adamirtorres

Euro 200

 

Os trabalhadores portugueses no Luxemburgo são os mais expostos ao risco de cair na miséria, com um quinto a ganhar menos que o limiar de pobreza, segundo o último relatório “Coesão Social e Emprego”, do instituto de Estatísticas.

De acordo com o instituto de estatísticas do Luxemburgo (Statec), no ano passado 20,7% dos trabalhadores portugueses viviam com menos de 1.716 euros por mês, considerado o limiar da pobreza, num país onde as rendas podem ultrapassar os mil euros.

A taxa de risco de pobreza dos portugueses, calculada com base em dados de 2014, diminuiu ligeiramente em relação ao ano anterior, quando era de 22,1%, mas continua a ser superior ao risco da população em geral (16,4%).

Esta ligeira diminuição “não tem relevância a nível estatístico, continuando a representar um valor elevado”, explicou à Lusa um dos responsáveis do relatório, Paul Zahlen, recordando que desde 2012 a taxa de risco de pobreza dos portugueses tem sido superior a 20%.

O relatório indica que a maioria dos portugueses trabalha em setores em que a mão-de-obra não é qualificada, auferindo por isso salários mais baixos e estando mais expostos ao risco de pobreza.

Ler mais...

Um em cada cinco trabalhadores portugueses no Luxemburgo baixo do limiar da pobreza - Observador


"Compromisso de salvação nacional"

Julho 10, 2013

adamirtorres

O Presidente da República lembrou que “Portugal está viver uma grave crise política” e que “num quadro desta gravidade” todos têm de actuar de forma ponderada.
Cavaco Silva não deu o seu aval à solução proposta por Pedro Passos Coelho e Paulo Portas que implicava uma remodelação profunda do Governo, com a subida de Paulo Portas a vice-primeiro-ministro. “Recordo que o actual Governo se encontra na plenitude das suas funções”, afirmou o Presidente da República na comunicação que fez esta quarta-feira ao país, e onde exigiu um "acordo de médio prazo entre os partidos que subscreveram o Memorando de Entendimento com a União Europeia e com o Fundo Monetário Internacional, PSD, PS e CDS”.
Um “compromisso de salvação nacional” a ser assente em “três pilares fundamentais”, a saber, eleições antecipadas para Junho de 2014, apoio dos três partidos ao actual governo e apoio dos mesmos ao Governo seguinte.

Notícias Relacionadas
Jornal de Notícias
Cavaco Silva propõe legislativas antecipadas a partir de Junho de 2014 Ler mais»»»
Público
Cavaco veta acordo PSD/CDS para a refundação do Governo Ler mais»»»
Sic Notícias
Cavaco propõe compromisso entre PSD, PS e CDS e eleições em 2014 Ler mais»»»
Económico
O discurso de “salvação nacional” do Presidente Ler mais»»»
Económico
Cavaco quer acordo de “salvação nacional” com eleições em 2014 Ler mais»»»

Polícia do Dubai passa a ter Lamborghini Aventador

Abril 15, 2013

adamirtorres

A crise económica parece não afectar o Dubai. A polícia do Dubai passou a contar com um carro-patrulha que fará inveja a muitos: um Lamborghini Aventador.
O bólide custa a partir de 305 mil euros no emirado.
O Aventador, pintado em verde e branco, as cores da polícia do Dubai, não será utilizado para perseguir ladrões, mas sim para patrulhar as áreas turísticas para «mostrar a classe do Dubai», indicou o vice-director da polícia, o general Khamis Matter al-Muzaina. Para além do Aventador, um bólide favorito de celebridades, como Cristiano Ronaldo, a polícia do Dubai vai contar ainda com vários Chevrolet Camaro.

Fontes: Diário Digital

72% dos portugueses não conseguem pagar as contas no final do mês

Janeiro 31, 2013

adamirtorres

---------- Post ------------ #*/--> ---------- “XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX” ------------ #*/-->
---------- “XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX” ------------ #*/-->

72% dos cidadãos portugueses têm dificuldades em pagar as suas contas no final do mês, segundo um relatório da TNS. O estudo, baseado nos dados do Eurobarómetro para a Comissão Europeia, revela ainda que o valor é superior em 31 pontos percentuais face à média europeia, onde quatro em cada dez (41%) afirmam encontrar-se nesta situação.
No topo da lista dos cidadãos com dificuldades encontram-se os países que recorreram à ajuda externa: Grécia (89%), Portugal (72%), Irlanda (59%), Espanha (46%) e Chipre (68%). A Bulgária (73%) e a Itália (62%) também aparecem nos lugares cimeiros da lista.
---------- Fim Texto------------ #*/--> ---------- “XXXXXXX Modulos XXXXXXXXX” ------------  #*/--> ---------- “XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX” ------------ #*/--> ---------- “Favor não mexer, obrigado” ------------ #*/-->

---------- Fim Post------------ #*/-->
Ler artigo completo...


Comece já a fazer um check-up às suas finanças

Janeiro 28, 2013

adamirtorres

---------- “Favor não mexer, obrigado” ------------ #*/--> ---------- “Favor não mexer, obrigado” ------------ #*/--> ---------- Post ------------ #*/--> ---------- Fim Texto------------ #*/--> ---------- Fim Post------------ #*/-->
Identificar receitas e despesas

Uma das principais regras de ouro passa por identificar no seu orçamento mensal para onde está a ir o seu ordenado. Para ajudar nessa tarefa, o melhor é começar por fazer um mapa de receitas e de despesas, onde deverá apontar diariamente todos os encargos que tem. Ou seja, só fazendo uma lista completa dos gastos é que poderá saber onde é que está a gastar o seu dinheiro – não se esqueça de incluir as despesas fixas e as variáveis, sendo que estas últimas são as mais importantes para fazer ajustes. Ao mesmo tempo, fica a saber qual é o peso das diferentes despesas que tem no seu orçamento familiar. Não se esqueça que, o gasto total que tem (mesmo com o empréstimo da casa, os juros, a água, a luz, o gás) não deve pesar mais de 35% do seu orçamento mensal.

---------- “XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX” ------------  #*/-->
Ler artigo completo...---------- “XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX” ------------  #*/-->

À Porta da Rua (Espanha)

Janeiro 15, 2013

adamirtorres

 

Chama-se desahucio. É o nome usado em espanhol dado a um dos fenómenos sociais que mais tem afetado o país vizinho: os despejos. Estima-se que, por dia, cerca de 520 pessoas fiquem sem casa por não conseguirem pagar as prestações da hipoteca ao banco. Só no ano passado, o número de casos aumentou mais de 134%. Situações que empurram milhares de pessoas para a rua, muitas desenvolvem depressões, outras optam mesmo pelo suicídio. «À Porta da Rua» é uma reportagem de Joana de Sousa Dias, com sonoplastia de Joaquim Dias e edição video de Bruno Rascão. Para ouvir quinta-feira (17-01-2013), depois das 19h00.

Fontes: TSF


Há médicos que estão a ser proibidos de prescrever alguns medicamentos

Janeiro 10, 2013

adamirtorres

---------- “Favor não mexer, obrigado” ------------ #*/--> ---------- “Favor não mexer, obrigado” ------------ #*/--> ---------- Post ------------ #*/--> ---------- Fim Texto------------ #*/--> ---------- Fim Post------------ #*/-->

"Há médicos que estão, neste momento, a ser proibidos de prescrever aquilo que acham que devem para os doentes. Isso é, obviamente, inaceitável. Devemos combater as situações de discriminação", declarou José Manuel Silva na quarta-feira à noite num debate promovido pela Ordem dos Médicos sobre racionamento e racionalização de medicamentos.

---------- “XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX” ------------  #*/-->
Ler artigo completo...---------- “XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX” ------------  #*/-->

Propostas do FMI que arrasam o Estado Social

Janeiro 09, 2013

adamirtorres

---------- “Favor não mexer, obrigado” ------------ #*/--> ---------- “Favor não mexer, obrigado” ------------ #*/--> ---------- Post ------------ #*/--> ---------- Fim Texto------------ #*/--> ---------- Fim Post------------ #*/-->







O Fundo Monetário Internacional (FMI) desenhou, em virtude de uma encomenda do Executivo de Pedro Passos Coelho, a refundação do Estado português. E as recomendações expressas nas 80 páginas do relatório divulgado esta quarta-feira pelo Jornal de Negócios são, no mínimo, dolorosas.
1 - Cortes no subsídio do desemprego, que “continua demasiado longo e elevado”;
2 - Dispensa de 50 mil professores, que permitiria poupar até 710 milhões de euros;
3 - Subida nas taxas moderadoras na saúde e diminuição destes serviços;
4 - Cortes nos sistemas de pensões de militares e polícias, considerados “demasiado generosos”;
5 - Aumento das propinas no Ensino Superior;
6 - Despedimento de excendentários da Função Pública ao fim de dois anos;
7 - Mudança “urgente” nas tabelas salarias da Função Pública
8 - Cortes nos salários e nas pensões;
9 - Subida da idade da reforma;
10 - Delegação de competências de ensino aos privados.

---------- “XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX” ------------  #*/-->

Ler artigo completo...---------- “XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX” ------------  #*/-->

IRS, IMI, tabaco...e tudo ficou mais caro em 2013

Janeiro 04, 2013

adamirtorres

---------- “Favor não mexer, obrigado” ------------ #*/--> ---------- “Favor não mexer, obrigado” ------------ #*/--> ---------- Post ------------ #*/--> ---------- Fim Texto------------ #*/--> ---------- Fim Post------------ #*/-->

O maior aumento do imposto do tabaco em 2013 incidirá no tabaco de enrolar que poderá atingir acréscimos de 1,5 euros. E nas cigarrilhas e charutos, cuja taxa passa de 15% para 25%. O objectivo do Governo é nivelar os níveis de tributação de todas as formas de tabaco para evitar o desvio de consumo que se tem registado para outros produtos depois dos cigarros, que, em 2013, terão também impostos agravados. O elemento específico do imposto para os cigarros sobe de 78,37 para 79,39 euros por cada mil cigarros. Um aumento que levará a que um maço de Marlboro passe dos actuais 4,2 euros para 4,3 euros ou que uma bolsa de 20 gramas de tabaco de enrolar da marca West suba dos actuais 2,5 euros para quatro euros.

---------- “XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX” ------------  #*/-->
Ler artigo completo...---------- “XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX” ------------  #*/-->

Indemnizações por despedimento caem para 12 dias por ano de trabalho

Dezembro 12, 2012

adamirtorres

---------- Post ------------ #*/--> ---------- Fim ------------ #*/--> ---------- Fonte ------------ #*/--> ---------- Fim ------------ #*/-->
 ---------- Coluna Dir ------------ #*/-->

‘Troika’ exigia que as compensações fossem alinhadas com a média europeia. Governo definiu que serão 12 dias. As indemnizações por despedimento vão baixar para 12 dias por cada ano de casa. A redução já estava prevista no memorando de entendimento assinado com a ‘troika', que apontava para o nível da média europeia. No entanto, apenas tinha sido definido um intervalo entre oito e 12 dias. O valor acabou por ser fixado nos 12 dias, de acordo com um documento interno do Governo relativo à sexta...

Ler artigo completo »»» Económico

Mais sobre mim

foto do autor

Box

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Meus Blogs


 De Redundo para o Mundo
 Adamir Torres - Opinião
 Meu mundo, teu mundo
 Gatinhos Persa & Companhia
 BTT Bike Team
Santo Tirso Pastores
Facebook

Pinterest

Twitter

---------------------------------------------- #### #####
Topo

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D