Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

"Posso deixar de conduzir o burro mas o vinho não deixo"

Agosto 18, 2010

adamirtorres


 

 

 

 

Agricultor conduzia carroça embriagado.

Foi detido pela GNR e o burro ficou à beira da estrada preso a uma árvore.

 

 

Nos Salgueirais, uma pequena aldeia do concelho de Celorico da Beira, correu célere a detenção de Jorge Rodrigues,

apanhado a conduzir uma carroça atrelada por um burro, com uma taxa de álcool de 2,84.

Foi a segunda vez que tal aconteceu, mas nem as circunstâncias nem a elevada taxa causaram estranheza no povo.

Afinal, "passa os dias a beber até cair".

Jorge, de 34 anos, foi apanhado na quarta-feira à noite, em Celorico, quando regressava a Salgueirais.

 "Mandaram-me parar e soprar ao balão", conta. Perante a elevada taxa de alcoolemia,

foi conduzido ao posto da GNR enquanto o burro ficou à beira da estrada,

"preso por um baraço [corda] a uma árvore", afiança Jorge.

Como em Celorico da Beira a GNR não dispõe de um aparelho para fazer a contraprova,

Jorge foi levado à GNR da Guarda onde foram confirmados os 2,84 g/l de taxa de álcool.

Ficou detido e na quinta-feira foi levado ao Tribunal de Celorico da Beira de onde foi mandado

em liberdade até à realização do julgamento.

Foi buscar o burro e voltou à vida de sempre, na companhia da mulher, de 54 anos, Conceição.

Jorge "não sabe ler nem escrever" e de leis "pouco percebe".

Mas sabe que "esta foi a segunda vez" que foi apanhado a conduzir a carroça embriagado.

Mas na aldeia todos se lembram. "Foi há um mês quando ia pela estrada, bêbado e provocou um acidente",

 diz Diogo Cardoso. Jorge é bem conhecido. Pelas piores razões.

Ele e a mulher "embebedam-se e só fazem disparates", revela o ancião.

Ao lado, Paulo Francisco acena, em concordância. Jorge nasceu na Velosa,

uma aldeia do outro lado da serra e foi viver para os Salgueirais

"com uma mulher mais velha que ficou viúva e tem uma pequena pensão",

adianta Paulo Francisco. Conceição "tem problemas de álcool e os filhos já por duas vezes a levaram para tratamento,

mas quando sai do hospital cai nas mãos deste patife e passam a vida nisto", atira Diogo.

Na aldeia a notícia da detenção "só trouxe alegria". É que o casal "são uns pilha-galinhas.

Deitam a mão a tudo quanto podem".

Pedro Santos que o diga. "Uma ocasião vim a casa e vou dar com ele deitado na minha cama.

Veio para roubar e adormeceu..." O casal "não trabalha e deita a mão a tudo quanto arrebanha", conclui.

Para o povo, o problema são os animais. "Têm uma cadela que é pele e osso.

Passa os dias sem comer e o burro leva cada enxerto de porrada que mete dó.

E, quando andam nas tabernas, o animal fica ao deus-dará", diz Deolinda, outra vizinha,

para quem o casal "precisa de ajuda. De manhã à noite bebem e depois ficam em casa a curar a tolada [bebedeira].

Às vezes ficam vários dias sem saírem de casa", desabafa.

Queixas que não atemorizam Jorge Rodrigues, que ontem já andava estrada fora com a sua carroça.

Nem o tribunal o amedronta. "Não penso largar o vinho. Posso deixar de conduzir o burro,

 mas o vinho não deixo", garante ao DN.


 


Mais sobre mim

foto do autor

Box

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Meus Blogs


 De Redundo para o Mundo
 Adamir Torres - Opinião
 Meu mundo, teu mundo
 Gatinhos Persa & Companhia
 BTT Bike Team
Santo Tirso Pastores
Facebook

Pinterest

Twitter

---------------------------------------------- #### #####
Topo

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D