Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

Desmantelamento de Fukushima vai demorar 40 anos

Dezembro 21, 2011

adamirtorres

O governo japonês apresentou, esta quarta-feira, um novo plano de trabalhos para a central nuclear de Fukushima, prevendo que o desmantelamento demore cerca de 40 anos, atendendo à gravidade do desastre e necessidade de novas técnicas para resolver o problema.

 

"O trabalho será feito em diversas etapas", explicou Goshi Hosono, ministro do ambiente e encarregado do acidente, durante uma conferência de imprensa.

 

A remoção do combustível dos tanques de arrefecimento deverá ser iniciada em dois anos e prolongar-se-á durante vários anos, durante os quais serão igualmente reforçados os sistemas de arrefecimento para os reactores e tanques, além de outras instalações.

 

A extracção do combustível fundido nos reactores 1 a 3 será implementada em dez anos, e vai durar mais de duas décadas.

 

Em ambos os casos serão necessárias novas técnicas, sublinhou Goshi Hosono.

Fonte:http://www.jn.pt/paginainicial/

 


Acidente nuclear de Chernobil

Março 15, 2011

adamirtorres

 

"Boa tarde, meus camaradas. Todos vocês sabem que houve um inacreditável erro – o acidente na usina nuclear de Chernobyl. Ele afetou duramente o povo soviético, e chocou a comunidade internacional. Pela primeira vez, nós confrontamos a força real da energia nuclear, fora de controle." (Mikhail Gorbachev)

 

 

 

O acidente nuclear de Chernobil ocorreu dia 26 de abril de 1986, na Usina Nuclear de Chernobil (originalmente chamada Vladimir Lenin) na Ucrânia (então parte da União Soviética). É considerado o pior acidente nuclear da história da energia nuclear, produzindo uma nuvem de radioatividade que atingiu a União Soviética, Europa Oriental, Escandinávia e Reino Unido, com a liberação de 400 vezes mais contaminação que a bomba que foi lançada sobre Hiroshima. Grandes áreas da Ucrânia, Bielorrússia e Rússia foram muito contaminadas, resultando na evacuação e reassentamento de aproximadamente 200 mil pessoas.

 

 

 

Cerca de 60% de radioatividade caiu em território bielorrusso.

 

 

 

O acidente fez crescer preocupações sobre a segurança da indústria nuclear soviética, diminuindo sua expansão por muitos anos, e forçando o governo soviético a ser menos secreto. Os agora separados países de Rússia, Ucrânia e Bielorrússia têm suportado um contínuo e substancial custo de descontaminação e cuidados de saúde devidos ao acidente de Chernobil. É difícil dizer com precisão o número de mortos causados pelos eventos de Chernobil, devido às mortes esperadas por câncer, que ainda não ocorreram e são difíceis de atribuir especificamente ao acidente. Um relatório da Organização das Nações Unidas de 2005 atribuiu 56 mortes até aquela data – 47 trabalhadores acidentados e nove crianças com câncer da tireóide – e estimou que cerca de 4000 pessoas morrerão de doenças relacionadas com o acidente.

 

 

 

 O Greenpeace, entre outros, contesta as conclusões do estudo.

 

 

Fonte:wikipédia.org

 


 

 



Portugal corre perigo nuclear?

Março 15, 2011

adamirtorres

A 15 de Março de 1976 o povo de Ferrel, concelho de Peniche marchou até ao local onde decorriam os trabalhos para a construção da primeira central nuclear em Portugal, esta manifestação fez com que até hoje não se tenha construído nenhuma central em Portugal.

 

 

Mas o facto de não existir centrais nucleares em solo Português não quer dizer que estejamos fora de perigo de uma contaminação nuclear, uma vez o pais vizinho tem 6 centrais nucleares no seu território.

 

A que representa maior perigo para Portugal é a de Almaraz que se situa a pouco mais de 100 km da fronteira de Portugal. Por muito pequeno que fosse o acidente depressa poderia afectar a população de Portalegre.

 

 

A central nuclear de Almaraz, na Província de Cáceres, funciona desde o início dos anos 80 junto ao Rio Tejo e faz fronteira com os distritos portugueses de Castelo Branco e Portalegre.

 

O inicio da construção da central de Almaraz foi em 1972, o primeiro reactor começou a operar em 1981 e o segundo em 1983. Ocupa uma área de 1.683 hectares.

Segundo o Foro Nuclear, durante 2005 a unidade I gerou 7.823,32 milhões de kWh e a unidade II gerou 5.536,66 milhões de kWh.

 


 

 

Perigo em Fukushima (Inforgrafica)



Mais sobre mim

foto do autor

Box

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Meus Blogs


 De Redundo para o Mundo
 Adamir Torres - Opinião
 Meu mundo, teu mundo
 Gatinhos Persa & Companhia
 BTT Bike Team
Santo Tirso Pastores
Facebook

Pinterest

Twitter

---------------------------------------------- #### #####
Topo

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D