Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

Mario Balotelli: como cresceu o órfão Barwuah

Mario Balotelli já é um dos protagonistas do Campeonato da Europa e no próximo domingo pode escrever o final mais feliz de uma história fantástica de um «miúdo» que foi abandonado pelos pais à nascença e que tem demorado a crescer.
Uma história que começa a 12 de agosto de 1990, na Sicília, onde nasceu o pequeno Barwuah, em Palermo, no bairro de Borgo Nuovo, filho de Thomas e Rose Barwuah, dois emigrantes do Gana. Os pais foram à procura de melhor sorte na cidade de Bagnolo Mella, na província de Brescia, e abandonaram o recém-nascido no hospital onde cresceu rodeado de médicos e enfermeiros até aos dois anos. Em 1993, o tribunal de menores entregou-o para adoção e passou a viver com a família Balotelli de Concesio, na província de Brecia e, já com o nome de Mário, foi criado juntamente com os outros três filhos do casal. Os irmãos mais velhos, Giovanni e Corrado, tiveram forte influência na entrada do pequeno Mário no mundo do futebol e acabaram por tornar-se procuradores do promissor delfim da família.

 

«Se alguém me atirar bananas na rua, acabo na prisão, porque mato-o»

Balotelli: «Sou mais homem do que o Peter Pan»
Começou a dar os primeiros pontapés no Lumezzane, da Série C, e chegou à equipa principal com apenas quinze anos. Em 2007 assinou com o Inter e estreou-se na equipa principal com 17 anos, substituindo David Suazo na vitória sobre o Cagliari. A jogar ao lado de Luís Figo, saltou para as primeiras páginas dos jornais quando marcou dois golos na Taça de Itália na vitória sobre a Reggina (4-1). Com mais dois golos frente à Juventus (3-2), na mesma competição, passou definitivamente a figura pública, conquistando a confiança de Roberto Mancini. Em 2008, passou a jogar ao lado de Ibrahimovic, marcou o primeiro golo na Série A, conquistou o «scudetto» e foi decisivo na conquista da Supertaça, frente à Roma, num jogo em que rendeu Figo.

Ler artigo completo:

ITÁLIA e EURO-2012 - Mario Balotelli: como cresceu o órfão Barwuah - Maisfutebol.iol.pt