Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

Análise ao FCPorto - Shakthar

Setembro 14, 2011

adamirtorres

"Não nos encolhemos nas adversidades"Vítor Pereira

Não podia ter corrido melhor a estreia de Vítor Pereira na Liga dos Campeões: o FC Porto venceu "um adversário de grande qualidade" e "nunca se encolheu nas adversidades". O resumo do treinador foi sucinto perante o penálti falhado por Hulk e o golo sofrido por Helton. "Esta equipa já nos habitou a muitas viragens de resultado e com paciência e talento dos jogadores conseguimos descobrir os buracos certos para penetrar e fazer golos. Helton é um guarda-redes de nível mundial; e Hulk já nos deu muitas penalidades: foram eles que, unidos, deram a volta ao resultado", explicou Vítor Pereira, reconhecendo, porém, que os adversários neste patamar competitivo "ao mínimo erro penalizam quem erra" e completou: "temos de saber controlar o ritmo de jogo e foi o que tentámos fazer na segunda parte".

Aliás, foi depois do intervalo que tudo parece ter entrado nos eixos. "Não fomos felizes na forma como começámos o jogo; mas reagimos e acabámos por fazer uma boa primeira parte, entrámos na segunda da mesma forma. Ao intervalo disse para não perdermos a paciência e que ter bola era fundamental, porque, às vezes, o lado emocional, leva-nos aos erros", disse, satisfeito "pela maturidade da equipa", sublinhando, sobretudo, "a serenidade da equipa para jogar com qualidade e no meio-campo" do Shakhtar.

Falhou o penálti, mas Hulk redimiu-se com um grande golo. "Foi um momento de inspiração de Hulk. Ele e Álvaro Pereira jogaram em sacrifício, por isso o meu agradecimento pelo grande profissionalismo deles. O talento dos jogadores é o que faz a diferença eu só organizo e conduzo os jogos". Mas nesta história entra também Kléber com quem protagonizou uma "manifestação espontânea" . "O abraço de Kléber é de quem trabalha para o mesmo objectivo, de quem acredita e tem confiança recíproca. É sempre um momento bonito. Kléber merece, trabalha muito, tem grande qualidade e está a crescer", concluiu.

 

Henricatoon

 

"Equipa de guerreiros"Hulk

 Hulk foi o primeiro jogador do FC Porto a falhar uma grande penalidade em jogos da Champions, mas redimiu-se pouco depois ao marcar um grande golo de livre directo. "Teoricamente, o penálti era mais fácil, a distância é curta, mas, infelizmente, bateu na trave. Só falha quem arrisca", lembrou. E o Incrível viu uma oportunidade e arriscou. "Ainda não vi o golo, mas procuro treinar à semana para melhorar o remate porque uma bola parada pode decidir um jogo. É um lance que ninguém esperava, a bola estava muito longe, o guarda-redes deixou muito espaço na barreira e tive a felicidade de conseguir um grande remate", frisou.

O brasileiro destacou ainda o carácter da equipa e desculpabilizou Helton no lance que resultou no golo dos ucranianos. "Todos podem errar e não digo que a culpa foi do Helton. Levamos o 1-0, mas soubemos reagir, chegámos ao empate e completámos a reviravolta no segundo tempo. O bom desta equipa é saber ultrapassar as dificuldades. Lutámos bastante e o FC Porto é isso: uma equipa de guerreiros, humilde, que sabe sofrer", sublinhou.

Hulk aproveitou para elogiar o adversário. "Não só os brasileiros como toda a equipa do Shakhtar deu muito trabalho, mas a nossa defesa esteve concentrada e o mérito desta vitória é de todos, jogadores e equipa técnica, que tem feito um óptimo trabalho", atirou.

A terminar, Hulk destacou a importância de entrar com o pé direito nesta competição. "Fico feliz por termos conseguido o objectivo, que era começar bem a Liga dos Campeões diante dos nossos adeptos. Fomos valentes, corremos, lutámos e vencemos", considerou. Refira-se ainda que Hulk tornou-se o 27º jogador da história da competição a marcar depois de falhar um penálti.

 

"Precipitei-me... arrependo-me" Fernando

 Fernando regressou à equipa aproveitando a oportunidade para começar a lavar a mancha que deixou no final da temporada passada, quando disse que queria deixar o FC Porto. "Às vezes precipitamo-nos em algumas situações e temos de recuperar o que fazemos de errado. Pelo que o FC Porto fez por mim, arrependo-me, mas tenho de procurar fazer o meu melhor dentro de campo e recuperar o que perdi. Fico feliz pela confiança que o treinador me passou, para o grande jogo que era. Só tinha um jogo esta época e fiz o que pude para corresponder".

Em relação ao encontro, Fernando reconheceu que o Shakhtar tem uma equipa muito forte, mas que a falta de sorte complicou muito a tarefa ao FC Porto. "Tivemos o azar de sofrer aquele golo, estávamos a trabalhar bem, mas ainda tivemos sorte de marcar um golo na primeira parte que nos ajudou muito para recuperar na segunda parte", frisou. Daqui em diante, a atitude tem de ser a mesma segundo o brasileiro, para quem este jogo significou três pontos e nada mais do que isso. "Conseguimos a primeira vitória na Liga dos Campeões, mas é preciso continuar a trabalhar forte para conseguirmos o apuramento o mais rápido possível", sustentou.

 

"Só quero trabalhar para ganhar espaço" Kléber

 A estreia de Kléber na Liga dos Campeões dificilmente poderia ter corrido melhor. O avançado admite que o golo marcado ainda lhe vai dar "mais confiança" e justificou o abraço dado a Vítor Pereira, durante os festejos, como uma forma de agradecimento. "Tem acreditado em mim e dado força", disse. O outro agradecimento foi para o companheiro James, pelo passe no lance do golo. Independentemente de se ter estreado a marcar na prova, Kléber ficou contente pelos três pontos conquistados. "Fico feliz pela equipa. Trabalho para ganhar espaço, mas estou mais feliz pela vitória no meu primeiro jogo da Champions, é um sonho que estou a realizar".

 

"Mérito, mas só ganhámos três pontos"João Moutinho

 João Moutinho salientou a importância de começar a ganhar, mas lembrou que nada está garantido. "Tivemos mérito, mas só ganhámos três pontos", disse. O médio gostou da forma como a equipa reagiu às adversidades, porque "não é fácil falhar uma grande penalidade e sofrer um golo quase de seguida" e abordou a parceria com Defour no meio-campo, evitando qualquer comparação. "Temos as nossas características, mas o importante é o trabalho."

 

Fonte: OJogo


Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Meus Blogs


 De Redundo para o Mundo
 Adamir Torres - Opinião
 Meu mundo, teu mundo
 Gatinhos Persa & Companhia
 BTT Bike Team
Santo Tirso Pastores

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub