Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

Perdemos mas não morremos - Barcelona 2-0 FC Porto (Resumo)

27.08.11 | adamirtorres

          

 FC Porto não conseguiu impor-se, esta sexta-feira, no Mónaco, perdendo por 2-0 ante o Barcelona. Messi e Fàbregas marcaram os golos do encontro e a equipa catalã leva o seu quarto troféu para o museu do Camp Nou. FC Porto deixa escapar a sua terceira oportunidade consecutiva, depois de 2003, 2004 e esta noite.

O FC Porto começou muito bem o desafio no Mónaco, debaixo de uns 27º graus, exercendo muita pressão sobre os catalães. Os comandados de Vítor Pereira estiveram arrojados no ataque e competentes na defesa.

 

O que fazer contra uma equipa que é considerada uma das melhores de sempre? Como contrariar um domínio que assenta na posse de bola, no passe e desmarcação? Como enervar uma equipa que não se enerva e que tem absoluta confiança nas suas capacidades? Em teoria, a resposta óbvia é: jogar da mesma maneira e esperar que, de um equilíbrio de forças, apareça alguém que desequilibre. Mas quem joga contra o Barcelona tem quase sempre o mesmo fim e nesta sexta-feira não foi excepção. Lionel Messi desequilibrou e o FC Porto saiu do Mónaco derrotado por 2-0, naquela que foi a sua quarta presença na Supertaça europeia.

 

Ficha de jogo
Jogo no Estádio Luís II, no Mónaco.
Assistência 18.048 espetadores.

Barcelona Valdés, Dani Alves, Mascherano, Abidal, Adriano (Busquets, 63’), Keita, Xavi, Iniesta, Pedro Rodríguez (Fabregas, 80’), David Villa (Alexis Sánchez, 61’) e Messi. Treinador Pepe Guardiola
FC Porto Helton, Sapunaru, Rolando, Otamendi, Fucile, Souza (Fernando, 77’), Guarín, João Moutinho, Cristian Rodriguez (Varela, 69’), Hulk e Kléber (Belluschi, 77’). Treinador Vítor Pereira

Árbitro Bjorn Kuipers, da Holanda. Amarelos Cristian Rodriguez (30’), Iniesta (51’), Rolando (64’ e 86’), Guarin (81’). Vermelho Guarin (90’).
Golos 1-0, por Messi, aos 39’ e 2-0, por Fabregas, aos 88’.