Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

"Top Gun". 25 anos

Agosto 04, 2011

adamirtorres

Tom Cruise teve de voar num avião militar, Blue Angles A-4, para aceitar "Top Gun". Sentiu-se mal, vomitou, mas assim que aterrou telefonou para dizer que aceitava o papel de Maverick, um piloto de guerra da Marinha norte-americanada escola de elite Top Gun. A ideia para o filme foi do produtor Jerry Bruckheimer. "Vi uma revista com um piloto num cockpit e dois aviões caça como pano de fundo. Aquilo era a Guerra das Estrelas no planeta Terra", recordou ao programa do canal VH1. Estávamos em 1983 e faltavam dois anos para o projecto se tornar realidade. Arranjar um estúdio interessado foi complicado e durante a produção aconteceu-lhes de tudo. O realizador Tony Scott foi despedido pelo menos três vezes até terminar o blockbuster que rendeu mais de 248 milhões de euros. No mesmo ano estreava outro filme de aviões, fazendo esquecer a herança dos anos 60 e 70 de filmes anti-militaristas. "Águia de Ferro" nunca teve o mesmo sucesso. 25 anos depois, e quando há rumores que, em 2013, Tom Cruise ressuscite um "Top Gun 2", apresentamos a fórmula de sucesso de um filme inesquecível dos anos 80.

Velocidade. "I feel the need, the need for speed". Esta foi uma das frases mais repetidas quando o filme estreou e que traduzida para português perde força, mas assim seja, "Sinto a necessidade, a necessidade pela velocidade". "Top Gun" tinha adrenalina, forças G, motas de última geração, tiros e explosões. O filme transbordava testosterona e patriotismo. Os pilotos do "Top Gun" eram os cowboys numa versão de John Wayne ao estilo anos 80. A escola de elite da Marinha fez tanto sucesso que pôs meia geração a falar em siglas F14 e MiG. A Marinha norte-americana aproveitou a publicidade e à porta dos maiores cinemas colocou bancas para recolher inscrições. 1986 foi o ano com o maior número de candidaturas.

Romance proibido. Uma professora de astrofísica loura, cheia de curvas, olhos azuis e um sorriso encantador. Kelly McGills tinha acabado de fazer "A Testemunha" e foi a escolha dos produtores para ser Charlie. Tom Cruise, apesar de ser mais baixo do que ela, consegue conquistá-la. Mete-se com Charlie num bar, faz-lhe uma serenata, e só mais tarde percebe que é sua professora. "Não saio com alunos", explicou-lhe ela. Apesar das regras, a paixão cresce, secreta. A tão aguardada cena de amor, com a mais do que adequada música "Take my Breath Away", foi o momento alto filmado em tons de azul. O ambiente de erotismo esconde uma falha. A primeira versão do filme foi vista por um restrito público que pediu mais amor. Nesta altura, os actores já estavam noutros filmes, Kelly McGills tinha o cabelo pintado e Tom Cruise tinha-o mais comprido. A solução foi filmar em tons de azul para disfarçar.

Tom Cruise. "O filme tinha música, caças, e o sorriso e a energia de Tom Cruise", explicou o actor Tom Skerritt, Viper em "Top Gun". Tom Cruise era o ícone dos anos 80 e 90. Carismático, dono de uma cara bonita e de um corpo musculado, deixou muitas mulheres coladas ao ecrã a suspirar. Cruise era bom a discutir, a aventurar-se em missões arriscadas e a seduzir mulheres. Mesmo quando não havia justificação para uma cena sem roupa, os produtores sabiam que era necessário. "Expliquei-lhes que depois de voar os pilotos não vão mudar de roupa e tomar banho: vão para o bar. Mas disseram-me que com os milhões que pagavam por Tom Cruise tinha de se ver alguma carne", explicou Pete Pettigrew, almirante reformado que foi o consultor do filme. Cruise conseguia, como poucos, usar calças de ganga justas e fatos de piloto.

Amizade vale mais que tudo. O side-kick de um herói é essencial. Dá-lhe carácter, torna-o sociável e cria a química D. Quixote-Sancho Pança. Goose era o mais divertido, meio palhacinho, mas um compincha para todos os momentos. Servia de mentor e Maverick confiava-lhe a vida. Os dois eram inseparáveis e, pelo número de vezes que dizem "dá cá mais cinco", ia ser assim para sempre. A amizade levantou até suspeitas. A mais duvidosa foi a tensão entre Iceman e Maverick. Tarantino explica tudo no filme "Sleep with Me". "Top Gun é a história de uma homem que luta com a sua homossexualidade." O remate é: "Quando matam os MiGs o que diz Iceman? ''Podes andar na minha cauda quando quiseres''".

Inimigo que se redime. Val Kilmer não queria entrar em "Top Gun" e isso pode ter ajudado a ter cara de mauzão. Ele é Iceman o arqui-inimigo de Tom Cruise que o odeia de morte e não confia nem um bocadinho nele. Vai fazer de tudo para o provocar mas no final, redime-se e os dois fazem as pazes.

Tragédia. Um herói sem problemas de consciência não é um verdadeiro herói. Ele tem de saber quanto custa a vida. Durante um treino, Maverick perde o melhor amigo, Goose. O avião tem uma avaria inexplicável e quando são ejectados, o amigo bate com a cabeça no vidro e morre. Maverick sente-se culpado e com medo de voar. Meg Ryan, que fazia de mulher de Goose, fica viúva com dois filhos pequenos. Mas a maior tragédia passou-se fora das câmaras. Um dos duplos que fazia as acrobacias de voo morreu durante as filmagens. O piloto de 53 anos, Art Scholl, despenhou-se no mar ao fazer as acrobacias para a cena em que Goose morre. Trágica ironia.

Música com direito a Óscar. Os produtores de "Ases Indomáveis" sabiam a importância de uma boa banda sonora. Já tinham testado a fórmula com os filmes "Flashdance" e "O Caça Polícias". Jerry Bruckheimer e Don Simpson queriam pop. Giorgio Moroder compôs dois temas bem orelhudos: "Take My Breath Away" e "Danger Zone". Mas não foi fácil arranjar quem as cantasse. No caso de "Danger Zone", os Toto e Reo Speedwagon recusaram. Kenny Loggins, que andava pelos estúdios a gravar a música que serviria de pano de fundo ao duelo de voleibol entre Maverick/Goose e Iceman/Wolfman, foi convidado a experimentar "Danger Zone". Correu tão bem que ficou com a música. Os Berlin também não acharam piada à balada "Take My Breath Away" e foi a vocalista Terri Nunn que os convenceu. O tema valeu ao filme o único Óscar, para Melhor Canção Original. Mas nada de omitir a serenata que Tom Cruise faz a Kelly McGillis num bar. "You''ve Lost That Lovin'' Feelin''". Nem mesmo a versão de Maverick e Goose de "Great Balls Of Fire".


Final feliz. Matar os maus e levar a rapariga para casa é o final mais aguardado. No dia da formatura, os pilotos de elite são chamados para resolver uma crise militar que implicava matar MiG 28. Os russos eram os maus preferidos nesta altura. Maverick salva o dia, destrói o inimigo e decide ser instrutor na escola Top Gun. Charlie regressa à cena e como num belo filme de amor, termina com um fade out e um beijo.
 
 

 

 


Mais sobre mim

foto do autor

Box

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Meus Blogs


 De Redundo para o Mundo
 Adamir Torres - Opinião
 Meu mundo, teu mundo
 Gatinhos Persa & Companhia
 BTT Bike Team
Santo Tirso Pastores

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub