Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

Revista de imprensa (20-Abril-2011)

 

Centro de Emprego de Penafiel está entre os quatro piores do país

O Centro de Emprego de Penafiel é o quarto pior do país no que toca ao número de desempregados a cargo de cada técnico. No centro penafidelense este rácio é 42 por cento superior ao nacional. "São 2424 desempregados por cada técnico quando a média nacional é de 1156 por técnico", avançou Honório Novo que visitou, na segunda-feira, os quatro piores centros de emprego, todos localizados no distrito do Porto.

Ler mais...

Verdadeiro Olhar


Fusão parcial em dois reactores nucleares de Fukushima

A Agência de Segurança Nuclear japonesa e o Governo de Tóquio confirmaram a fusão parcial dos núcleos dos reactores 1 e 3 de Fukushima I. E foi detectado tecnécio 99 no reactor 2, elemento que só se liberta com a fusão das barras de combustível, indicando que está danificado, embora não se saiba ainda com que gravidade.

Ler mais...

Publico


PSP prendeu 21 condutores alcoolizados por dia em 2010

Em 2010 a PSP identificou, por dia, 21 condutores com excesso de álcool. No final do ano as infracções detectadas ascenderam a 17.805. Tratou-se do maior número alguma vez registado em Portugal. Entre os infractores detectados houve 7622 que ficaram presos por apresentaram uma taxa de alcoolemia superior a 1,2 miligramas por litro de sangue.

Ler mais...

Publico


Remax comercializa 3500 imóveis penhorados pelos bancos

O grupo Remax vai pôr à venda ou para arrendamento 3500 imóveis que resultam de penhoras realizadas pela banca. A empresa de mediação imobiliária assinou acordos com sete instituições financeiras para comercializar apartamentos, moradias, terrenos e lojas a nível nacional.

Ler mais...

Publico


Spreads para compra de casa disparam com entrada do FMI

Abril marca o antes e o depois na história de Portugal, onde nem o mercado do crédito à habitação ficou imune. Os ‘spreads' cobrados pelos maiores bancos a operar no mercado nacional dispararam já este mês e vão continuar a aumentar. As instituições estão a reflectir nos clientes a impossibilidade de recorrerem a financiamento no mercado externo, fruto dos sucessivos cortes de ‘rating' após o estalar da crise política e pedido de ajuda externa.

Ler mais...

Económico



Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.