Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

Molho bechamel

- coloca-se 50 gr de manteiga num tacho a derreter

- junta-se 2 colheres de sopa de farinha

- mexe-se algum tempo, e depois vai-se acrescentando leite aos poucos para a mistura engrossar um pouco.

- entretanto junta-se:

- miolo de camarão e delicias do mar cortadas aos bocadinhos

- piripiri

- noz moscada

- sumo de limão

- 2 gemas

 

- mexe-se sempre durante algum tempo e se o molho estiver muito liquido pode-se acrescentar alguma farinha

 

- de seguida pega-se na massa e vai-se esticando com o rolo da massa até ficar fininha, depois é só colocar um montinho de molho, dobrar a massa e com o utensílios de rissóis cortar.

 

Para fazer rissóis mistos não se faz o molho bechamel, é só fazer a massa, colocar queijo e fiambre, (ou também salsicha com um pouco de mostarda), enrolar na massa e cortar com a ajuda de uma faca.

 

Depois passam-se os rissóis por ovo, não se mergulham no ovo, passa-se as mãos no ovo e passam-se no rissol, só de modo a ele agarrar o pão ralado, porque se levar muito ovo agarra demasiado pão ralado e ao fritar fica mal.

 

Dicas:

- pode-se fazer este molho e acrescentar, em vez das delicias e do camarão, bacalhau demolhado desfiado ou ovos cozidos ralados.

- pode-se usar uma garrafa e um copo no caso de não se ter rolo e utensílios para cortar rissóis.


Rissóis de camarão e mistos

- uma medida de água para uma medida de farinha consoante a quantidade de massa que se pretender

 

- por um tacho ao lume com água, sal e um pouco de manteiga

- quando a água estiver a ferver deita-se a massa já peneirada e mexe-se até à massa se despegar do fundo do tacho e, ao ser apertada com os dedos não agarrar, quando isso acontecer deita-se uma colher de sopa de óleo no fundo do tacho e continua-se a mexer a massa até ela absorver todo o óleo.

- deita-se a massa numa mesa e amassa-se.

(se o recheio ainda não estiver pronto embrulha-se a massa num pano para não secar)


Guisado à portuguesa

(peru ou vitela)

Se fizermos com peru pedir no talho para dar uns golpes fundos na carne

Temperar de véspera com:

- sal

- alhos

- louro

- orégãos

- noz moscada

- limão

- piripiri

 

- num tacho coloca-se o azeite, deixa-se aquecer bem e depois deita-se a carne a alourar de um lado e de outro

- deita-se depois cebola cortada à rodelas e a salsa as parte da marinada

- vai-se acrescentando a marinada à medida que vai sendo preciso.


Bifes de cebolada

(carne de bife ou picanha)

 

- temperar a carne só com alhos e sal

- deitar um pouquinho de azeite ou vaqueiro numa frigideira e deixar aquecer bem

- passar os bifes na frigideira de um lado e de outro até alourar um pouco

- entretanto coloca-se um tacho ao lume com um pouco de azeite e cebola cortada às rodelas

- não precisamos deixar alourar a cebola, vamos colocando os bifes já louros em cima da cebola até a cobrir.

- de seguida dispomos no tacho outra camada de cebola e também um raminho de salsa e voltamos a cobrir com os bifes até cobrir a camada de cebola e assim sucessivamente.

- convém que a última camada seja cebola.

 

Quando estiver tudo no tacho deita-se:

- 1 folha de louro

- vinho branco qb

- piripiri

- mostarda

- + 1 pouco de azeite

 

- tapa-se o tacho e deixa-se cozer

- enquanto coze pode-se mexer e rectificar os temperos


Rolinhos de porco com chouriço

- bifinhos de porco fininhos

- temperar com:

- sal

- louro

- limão

- vinho branco

- alhos

- mostarda

 

1 a 2 horas de antecedência

 

- corta-se o chouriço esquinado (na diagonal) às fatias e enrola-se o bife, espetando-se um palito para segurar

 

- num tacho faz-se um refogado com azeite e cebola, quando a cebola estiver lourinha, acrescenta-se um pouco de água e deixa-se a cebola cozer um pouco

- de seguida deitam-se os rolinhos, um ramo de salsa e o tempero.

Pouco antes de estar estufado deitam-se os cogumelos


Frango Moderno

Temperar o frango no mínimo com 2 horas de antecedência com:

- Alho

- Sal

- Piripiri

- Sumo de limão

- Vinho branco

- Louro

- 1 ramo de salsa

 

para o molho

1 iogurte natural

2 gemas

1 raminho de salsa

 

- põe-se azeite e margarina num tacho e deita-se o bacon cortado aos bocadinhos,

- quando estivar douradinho, deita-se cebola picada

- deixa-se também alourar um pouco e deita-se o frango aos bocados

- deixa-se alourar e de seguida deita-se a marinada

- quando estiver cozido, deixa-se o molho no tacho e tira-se o frango para uma travessa.

- tem-se já um iogurte natural misturado com 2 gemas e salsa muito picadinha, deita-se no molho, mexe-se e deixa-se ferver um pouco.

- depois deita-se o molho por cima do frango e serve-se


Ervilhas com presunto e ovos escalfados

- por um tacho ao lume com azeite e alho picado

- quando o alho estiver louro junta-se a carne já temperada e salsa picada

- deixa-se alourar a carne entretanto deitam-se as ervilhas, tapa-se e deixa-se acabar de cozer

- quando estiver pronto tira-se o tacho do lume e deitam-se por cima 3 ou 4 ovos e - - - leva-se o tacho ao forno uns 5 minutos para os ovos cozerem.


Coelho à vilão

Temperar de véspera com:

- sal

- alho

- vinho tinto

- piripiri etc…

 

- Por um tacho ao lume com azeite e um pouco de vaqueiro

- deita-se o coelho +/- espremido da marinada e deixa-se alourar

- quando estiver lourinho deita-se uma camada de cebola cortada às rodelas e mexe-se, deixa-se apurar e quando a cebola tiver cozida deita-se outra camada, quando a segunda camada cozer o coelho está pronto

- deita-se agora parte da marinada e deixa-se a cozinhar uns 5 m.


O FC Porto venceu o Olhanense por 2-0 (Resumo)

O FC Porto venceu o Olhanense por 2-0, em jogo da 25.ª jornada, disputado no Estádio do Dragão. 

O guarda-redes Fabiano ainda quis complicar as contas aos campeões nacionais, mas Lucho González e James Rodríguez foram capazes de encontrar o antídoto que permitiu bater o guardião brasileiro, marcando os dois golos do FC Porto.

 

A FIGURA
Fabiano
O grande culpado pelo 2-0 final chama-se Fabiano Ribeiro de Freitas. Depois de na última jornada, contra o Benfica, ter garantido à sua equipa um ponto com uma excelente defesa na última jogada, a remate de Saviola, o guarda-redes brasileiro voltou a confirmar que é um dos melhores do campeonato na sua posição. Só na primeira parte o jogador de 24 anos descoberto pelo Olhanense no América (tinha contrato com o São Paulo), evitou uma mão cheia de golos. Na segunda parte, o filme repetiu-se e Hulk, Janko e companhia desesperaram com o acerto de Fabiano. Numa noite muito negativa dos algarvios, valeu a Sérgio Conceição o acerto do seu guarda-redes para evitar sair do Dragão com uma goleada.

POSITIVO
João Moutinho
Lucho, apesar do golo, está longe da melhor forma, mas João Moutinho nunca falha. O médio português fez uma excelente exibição e foi disfarçando o momento menos bom do parceiro do lado. 
Sapunaru
O FC Porto com o defesa romeno melhor significativamente. Sapunaru foi competente a defender e deu profundidade ao lado direito dos “azuis e brancos”. É difícil perceber porque foi preterido tantas vezes esta época.

NEGATIVO
Olhanense
Exibição para esquecer dos algarvios e as dificuldades para formar o quarteto defensivo não explicam tudo. Com Sérgio Conceição no comando, o Olhanense tinha somado apenas uma derrota (em casa com o Rio Ave) em 10 jornadas, mas no Estádio do Dragão a equipa foi inofensiva no ataque e podia ter sofrido uma goleada. Valeu Fabiano, o único com nota positiva no clube de Olhão.

Ficha de Jogo
FC Porto, 2
Olhanense, 0

Jogo no Estádio do Dragão, no Porto.

Espectadores 31.903


FC Porto Helton, Sapunaru, Otamendi, Maicon, Álvaro Pereira (Alex Sandro, 79’), Fernando, João Moutinho, Lucho (Defour, 65’), James, Janko (Varela, 82’) e Hulk. Treinador Vítor Pereira.
Olhanense Fabiano, Vasco Fernandes (Toy, 58’), Cauê, André Pinto, Ismaily, Fernando Alexandre, Jader, Rui Duarte (Mateus, 84’), Salvador Agra, Victor Meza (Yontcha, 58’) e Wilson Eduardo. Treinador Sérgio Conceição.

ÁrbitroManuel Mota (Braga) Amarelos Sapunaru (25’), Otamendi (42’), Vasco Fernandes (44’), Rui Duarte (74’).
Golos 1-0, por Lucho, aos 24'; 2-0, por James, aos 66'.

 

Lucho e James apontam caminho para o primeiro lugar

Fabiano evitou que a 100.ª vitória portista no Dragão fosse uma goleada

Vitória tranquila no reino do Dragão

 


Pág. 3/3