Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

Taça de Portugal:FC Porto em Coimbra

24.10.11 | adamirtorres
O FC Porto já sabe que terá de jogar em Coimbra, frente à Académica, no sábado, dia 19 de Novembro, depois de ter jogado em Pêro Pinheiro na ronda anterior, e onde venceu por 0x8.O jogo grande está marcado para o Estádio José Alvalade, onde o Sporting vai receber o SC Braga, a 20 de Novembro. Ler mais...
Quadro completo (4ª Eliminatória):
4E00/00Alcochetense ADI Olhanense / Pampilhosa / Amares  
4E18/11Naval 18/11 Benfica  
4E19/11Académica 19/11 FC Porto  
4E20/11S. João Ver 20/11 Tirsense  
4E20/11Ribeira Brava 20/11 Sp. Covilhã  
4E20/11Moreirense 20/11 Lousada  
4E20/11Leixões 20/11 Santa Maria  
4E20/11Mirandela 20/11 Gondomar  
4E20/11Belenenses 20/11 Vizela  
4E20/11Estoril Praia 20/11 Penafiel  
4E20/11Juventude Évora 20/11 Marítimo  
4E20/11Desp. Aves 20/11 V. Guimarães  
4E20/11Sporting 20/11 SC Braga  
4E20/11P. Ferreira 20/11 Nacional  
4E20/11Rio Ave 20/11 Torreense  
4E20/11Tondela 20/11 UD Oliveirense
Fonte:zerozero

O FC Porto venceu Nacional por 5-0 (Resumo)

24.10.11 | adamirtorres

O Estádio do Dragão assistiu neste domingo a uma rotação de jogadores que procurou fazer renascer a equipa do FC Porto depois do tropeção na Liga dos Campeões e o resultado foi positivo. A formação portista mostrou outra dinâmica no meio-campo e somou uma vitória folgada (5-0). A exibição voltou a estar longe de ser convincente, mas rendeu uma goleada que voltou a deixar o FC Porto na liderança.

As entradas de Defour e Belluschi, sobretudo o argentino, para o meio-campo conseguiram oferecer uma dinâmica que João Moutinho e Guarín não vinham conseguindo nos últimos tempos, particularmente frente ao APOEL. Vítor Pereira também colocou em prática os elogios que antes da partida fez a Walter e ofereceu-lhe a titularidade em detrimento de Kléber, um avançado que deve começar a ganhar consciência que tem concorrência para o eixo do ataque. Ler mais...

 

POSITIVO
Belluschi
O argentino é um daqueles médios que quando estão em forma conseguem marcar a diferença. Belluschi tem técnica, consegue dar intensidade de jogo à equipa e contou a seu lado com Defour, que também se mostrou em bom nível.
Neto
O jovem central português que ainda no ano passado esteva no Varzim conseguiu evitar muitos lances de aflição. A única nódoa na sua exibição foi o toque involuntário que permitiu o primeiro golo portista.
Mangala
O defesa central, de apenas 20 anos, mostrou que tem qualidade para se transformar num central de grande qualidade. Os seus bons momentos compensaram alguns pequenos erros.

NEGATIVO
Nacional
Mostra organização em campo, mas não consegue resultados. Juntamente com o V. Guimarães é uma das grandes desilusões da Liga. Ainda não marcou fora de portas.

Ficha de jogo
FC Porto, 5
Nacional, 0

Jogo no Estádio do Dragão, no Porto.
Assistência 23.135 espectadores.

FC Porto Helton, Sapunaru, Rolando, Mangala, Álvaro Pereira, Fernando, Defour (Guarín, 72’), Belluschi (João Moutinho, 72’), Hulk, Varela e Walter (Kléber, 78’). Treinador Vítor Pereira.
Nacional Marcelo, Claudemir, Felipe Lopes, Danielson, Luís Neto, Ivan Todorovic, Luís Alberto (Elizeu, 46’), Juliano, Mateus (Candeias, 74’), Diego Barcellos (Edgar Costa, 85’) e Mário Rondon. Treinador Ivo Vieira.

Árbitro Cosme Machado, de Braga. Amarelos Nada a assinalar.
Golos 1-0, por Defour, aos 24’; 2-0, por Walter, aos 40’; 3-0, por Sapunaru, aos 67’; 4-0, por Kléber, aos 90’; 5-0, por Hulk, aos 90’+2’.
Fonte: Publico

P. Ferreira 2-0 Académica (Resumo)

22.10.11 | adamirtorres

No arranque da 8ª jornada da Liga portuguesa, o Paços de Ferreira recebeu e venceu a Académica de Coimbra por 2x0. Os castores somam assim sete pontos, enquanto a briosa mantém os 12 com que chegou à Mata Real.

A equipa orientada por Pedro Emanuel foi a primeira a criar perigo na capital do móvel, quando aos nove minutos de jogo Adrien Silva acertou na trave da baliza defendida por Cássio, na transformação de um livre directo.

O primeiro quarto de hora teve mais Académica e aos 15 minutos foi a vez de Diogo Valente desenhar um belo lance que terminou com um remate de trivela a sair ligeiramente por cima da baliza pacense.

Ler mais...  (zerozero)

Liga (8ª J): P. Ferreira 2-0 Académica


Dragão sem chama - FC Porto 1 - 1 APOEL Nicosia (Resumo)

19.10.11 | adamirtorres

Não está fácil para o FC Porto mudar o chip europeu. Depois da brilhante campanha na Liga Europa pelas mãos de Villas-Boas, o sucessor Vítor Pereira vê-se com dificuldades para encontrar «pé» na Liga dos Campeões. Ao desaire na Rússia seguiu-se esta quarta-feira um empate caseiro com o APOEL Nicosia (1x1).

De regresso ao onze, após «baixa» por lesão, Kléber foi o primeiro a esboçar o perigo no Dragão. Primeiro aos sete minutos, a passe de Guarín, mas o resultado final não foi além de um choque com o guarda-redes cipriota. O mesmo que aos 12 minutos respondeu com uma defesa de nível ao remate à meia-volta do avançado brasileiro.

Embora sem convencer, longe disso, o FC Porto era dono do jogo e das ameaças passou à concretização, um minuto depois da oportunidade de Kléber. É certo que o marcador do golo foi Hulk, na cobrança de um livre, mas Chiotis, guarda-redes do APOEL, fez, no mínimo, 90 por cento do trabalho portista. Nada fotogénico!

Sem fazer muito por isso, o dragão chegava à vantagem, algo que funcionou como anestesia para o onze de Vítor Pereira. Aumentaram os passes errados, diminuiu a velocidade de execução e acentuaram-se os assobios nas bancadas. Resultado geral de tudo isto: golo do APOEL, aos 19 minutos.

O brasileiro Aílton ultrapassou Fernando como quem finta um juvenil em fase de aprendizagem, olhou para a baliza e procurou a sua sorte. O remate foi forte, colocado e Helton não teve hipóteses. Empate cipriota, mais castigo portista que talento dos visitantes, mas o certo é que o FC Porto se desorganizou, perdeu-se e saiu para o descanso vaiado pelos seus.

 

Ficha de jogo
FC Porto, 1
APOEL, 1

Jogo no Estádio do Dragão, no Porto.
Assistência 32.512 espectadores.

FC Porto Helton, Sapunaru, Otamendi, Rolando, Álvaro Pereira, Fernando (Belluschi, 69’), Guarín, João Moutinho (Defour, 78’), Hulk, James Rodriguez (Varela, 69’) e Kleber.

APOEL Chiotis (Pardo, 51’), Poursaitides, Kaká, Oliveira, William Boaventura, Hélio Pinto, Nuno Morais, Charalambides, Manduca (Jahic, 71’), Trickovski (Adorno, 90+2’) e Ailton.

Árbitro Antony Gautier, de França.
Amarelos Hélio Pinto (28’), Otamendi (29’), Kleber (45+2’), Trickovski (47’), Rolando (49’), James Rodriguez (54’), Sapunaru (72’), Alvaro Pereira (78’), Guarín (84), Kaká (84’), Hulk (90+4’).

Golos 1-0, por Hulk, aos 13’ e 1-1, por Ailton, aos 19.