Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

Autocarro choca contra casa e causa seis feridos

22.06.10 | adamirtorres


 

Um autocarro chocou hoje, segunda-feira, violentamente contra uma casa, no final de uma descida, em Paços de Ferreira, causando seis feridos.

Eram 12.50 horas e o casal Manuel e Felicidade Ferreira estava a almoçar, com o filho, na cozinha, no primeiro piso da casa, no lugar de Trindade, em Meixomil, Paços de Ferreira. "Já estávamos a acabar e sentia-me muito nervosa. Pensei que era por estarmos a ver a selecção. Afinal, já devia estar a pressentir", conta Felicidade.

 

De repente, a família ouviu um estrondo enorme e começou a ver muita poeira. Manuel percebeu, de imediato, o que se passara. "Pensei logo que alguém tinha batido com um carro contra a minha casa", diz. É que a vivenda fica numa zona desnivelada, no final de um declive com quatro quilómetros na EN 319, que liga Paços de Ferreira a Santo Tirso.

 

"Antigamente, eram vários os carros que caíam no nosso quinta. Uma vez, foi um camião de mercadorias", conta Manuel. O que "nunca passou pela cabeça" do comerciante (dono de uma churrasqueira que fica no rés-do--chão da casa) é que fosse um autocarro. "Quando cheguei, vi o motorista preso ao banco. Pedi ajuda a uns moços que iam trabalhar e com uma escada conseguimos chegar ao pé dele e desmontar a cadeira", descreve Manuel. O motorista, com 36 anos e residente em Paços de Ferreira, acabou por sair do autocarro pelo seu pé, tal como os seis passageiros, com idades entre os 16 e os 22 anos. "Estavam todos em choque e o motorista tinha muito sangue na cara", revela ainda Manuel.

 

Quatro minutos após o acidente, os Bombeiros de Paços de Ferreira chegaram ao local, com seis viaturas e 11 homens. "O motorista estava a cambalear. Temíamos que tivesse sofrido um traumatismo craniano, por isso foi enviado para o Hospital de S. João. Os passageiros foram tratados no Hospital do Vale do Sousa", refere o comandante da corporação, António Barbosa. Segundo o gerente da Auto Viação Pacense, o motorista, seu funcionário há pouco tempo, teve ferimentos ligeiros.

 


Nelly Furtado - Força

22.06.10 | adamirtorres


 

Força

It is the passion flowing right on through your veins
And it's the feeling that you're oh so glad you came
It is the moment you remember you're alive
It is the air you breathe, the element, the fire
It is that flower that you took the time to smell
It is the power that you know you got as well
It is the fear inside that you can overcome
This is the orchestra, the rhythm and the drum

Como uma força, como uma força
Como uma força que ninguém pode parar
Como uma força, como uma fome
Como uma fome que ninguém pode matar

It is the soundtrack of your ever-flowing life
It is the wind beneath your feet that makes me fly
It is the beautiful game that you choose to play
When you step out into the world to start your day
You show your face and take it in and scream and pray
You're gonna win it for yourself and us today
It is the gold, the green, the yellow and the grey
The red and sweat and tears, the love you go
Hey!

Como uma força, como uma força
Como uma força que ninguém pode parar
Como uma força, como uma fome
Como uma fome que ninguém pode matar

Força, força, força, força

Closer to the sky, closer, way up high
Mais perto do céu, mais perto do céu

Como uma força, como uma força
Como uma força que ninguém pode parar
Como uma força, como uma fome
Como uma fome que ninguém pode matar

Força, força, força, força

Este amor, este amor
É tão grande, tão forte
Come on!

Força

É a paixão que corre pelas suas veias
E é a sensação de estar tão contente por ter vindo
É o momento em que você se lembra que está vivo
É o ar que respira, o elemento, o fogo
É aquela flor que você parou para cheirar
É o poder que você sabe que tem bem
É o medo dentro de você que você pode vencer
Esta é a orquestra, o ritmo e o tambor

Como uma força, como uma força
Como uma força que ninguém pode parar
Como uma força, como uma fome
Como uma fome que ninguém pode matar

É a trilha sonora da sua vida eterna
É o vento debaixo dos seus pés que te faz voar
É o lindo jogo que você escolhe jogar
Quando você sai para o mundo para começar o teu dia
Você mostra a sua face e a observa e grita e reza
Vencerá por você e por nós hoje
É o ouro, o verde, o amarelo e o cinzento
O vermelho e o suor e as lágrimas, é o amor que você sente
Ei!

Como uma força, como uma força
Como uma força que ninguém pode parar
Como uma força, como uma fome
Como uma fome que ninguém pode matar

Força, força, força, força

Mais perto do céu, mais perto lá do alto
Mais perto do céu, mais perto do céu

Como uma força, como uma força
Como uma força que ninguém pode parar
Como uma força, como uma fome
Como uma fome que ninguém pode matar

Força, força, força, força

Este amor, este amor
É tão grande, tão forte
Venha!

 


Autocarro choca contra casa e causa seis feridos

21.06.10 | adamirtorres

 

 

 

 

Um autocarro chocou hoje, segunda-feira, violentamente contra uma casa, no final de uma descida, em Paços de Ferreira, causando seis feridos.

Eram 12.50 horas e o casal Manuel e Felicidade Ferreira estava a almoçar, com o filho, na cozinha, no primeiro piso da casa, no lugar de Trindade, em Meixomil, Paços de Ferreira. "Já estávamos a acabar e sentia-me muito nervosa. Pensei que era por estarmos a ver a selecção. Afinal, já devia estar a pressentir", conta Felicidade.

De repente, a família ouviu um estrondo enorme e começou a ver muita poeira. Manuel percebeu, de imediato, o que se passara. "Pensei logo que alguém tinha batido com um carro contra a minha casa", diz. É que a vivenda fica numa zona desnivelada, no final de um declive com quatro quilómetros na EN 319, que liga Paços de Ferreira a Santo Tirso.


Show de Portugal na Cidade do Cabo

21.06.10 | adamirtorres

 

 

A selecção nacional bateu esta tarde a Coreia do Norte por 7-0, na Cidade do Cabo, numa grande actuação da equipa de Carlos Queiroz, e deu um passo importante rumo aos oitavos-de-final do Mundial 2010.

 

 

Decisivo. Era assim que se afigurava este jogo com a Coreia do Norte e Portugal respondeu da melhor forma possível à pressão: a maior goleada até ao momento no Mundial 2010. Desta feita, não houve sustos coreanos como em 1966, em que Eusébio teve de marcar quatro golos para salvar Portugal da derrota.

A Cidade do Cabo não causou tormentas à equipa de Carlos Queiroz e antes abriu uma boa esperança para a passagem à fase seguinte da prova. O seleccionador fez quatro alterações face ao desafio com a Costa do Marfim e os quatro ases – Miguel, Tiago, Simão e Hugo Almeida – ganharam a aposta.

 

Fonte: Sapo Desporto

 


A Vida Sexual do Homem

20.06.10 | adamirtorres

Dos 10 aos 15 é Macaco - Vive a descascar bananas.

Dos 16 aos 20 é Girafa - Só come florzinhas.

Dos 21 aos 30 é Abutre - Come tudo o que lhe aparece.

Dos 31 aos 40 é Águia - Escolhe o que vai comer.

Dos 41 aos 50 é Papagaio - Fala mais do que come.

Dos 51 aos 60 é Lobo - Persegue o Capuchinho e come a avózinha.

Dos 61 aos 70 é Cigarra - Canta ... Canta ... mas não come nada.

Dos 71 aos 80 é Condor - Com dor aqui ... com dor ali ...

Dos 81 em diante é pombo - Só faz porcaria ...

 


Amor é

20.06.10 | adamirtorres


Amor é fogo que arde sem se ver
É ferida que dói e não se sente
É um contentamento descontente
É a dor que desatina sem doer

 

É um não querer mais do que um bem querer
Andar solitário entre a gente
Nunca contentar-se de contente
É um cuidar que ganha em se perder

 

É querer estar preso por vontades
É servir quem vence o vencedor
É ter com quem nos mata lealdade

 

Mas como causar pode em seu favor
Nos corações humanos a amizade
Se tão claro em si é o mesmo amor

 

 


La Tortura - Shakira

20.06.10 | adamirtorres


A Tortura
Ay payita mía, guárdate la poesía
Guárdate la alegría pa'ti

No pido que todos los días sean de sol
No pido que todos los viernes sean de fiesta
Tampoco te pido que vuelvas rogando perdón
Si lloras con los ojos secos y hablando de ella

Ay amor, me duele tanto, me duele tanto
Que te fueras sin decir adónde
Ay amor, fue una tortura perderte

Yo sé que no he sido un santo
Pero lo puedo arreglar amor
No solo de pan vive el hombre
Y no de excusas vivo yo
Sólo de errores se aprende
Y hoy sé que es tuyo mi corazón
Mejor te guardas todo eso
A otro perro con ese hueso y nos decimos adiós

No puedo pedir que el invierno perdone a un rosal
No puedo pedir a los olmos que entreguen peras
No puedo pedirle lo eterno a un simple mortal
Y andar arrojando a los cerdos miles de perlas

Ay amor, me duele tanto, me duele tanto
Que no creas más en mis promesas
Ay amor, es una tortura perderte

Yo sé que no he sido un santo
Pero lo puedo arreglar amor
No solo de pan vive el hombre
Y no de excusas vivo yo
Sólo de errores se aprende
Y hoy sé que es tuyo mi corazón
Mejor te guardas todo eso
A otro perro con ese hueso y nos decimos adiós

No te bajes, no te bajes
Oye negrita, mira, no te rajes
De lunes a viernes tienes mi amor
Déjame el sábado a mi que es mejor
Oye mi negra, no me castigues más
Porque allá afuera sin ti no tengo paz
Yo sólo soy un hombre arrepentido
Soy como el ave que vuelve a su nido

Yo sé que no he sido un santo
Pero es que no soy hecho de cartón
No solo de pan vive el hombre
Y no de excusas vivo yo
Sólo de errores se aprende
Y hoy sé que es tuyo mi corazón

Ay, ay, ay, ay, ay
Ay, todo lo que he hecho por ti
Fue una tortura perderte
Me duele tanto que sea así
Sigue llorando perdón, yo
Yo no voy a llorar hoy por ti

A Tortura

Ai, meu amorzinho
Guarde a poesia e guarde a alegria para você

Não peço que todos os dias sejam de sol
Não peço que todas as sextas sejam de festa
Também não te peço que volte pedindo perdão
Se chora com os olhos secos e falando dela

Ai, amor, me dói tanto, me dói tanto
Que você tenha ido sem dizer aonde
Ai, amor, foi uma tortura te perder

Eu sei que não tenho sido um santo
Mas posso consertar, amor
Não só de pão vive o homem
E nem de desculpas vivo eu
Só com erros se aprende
E hoje sei que é seu meu coração
Melhor que você guarde tudo isso
A outro cão com esse osso e nos digamos adeus

Não posso pedir que o inverno perdoe a um rosal
Não posso pedir aos ulmeiros que dêem peras
Não posso pedir o eterno a um simples mortal
E andar atirando aos porcos, milhares de pérolas

Ai, amor, me dói tanto, me dói tanto
Que não acredite mais nas minhas promessas
Ai, amor, foi uma tortura te perder

Eu sei que não tenho sido um santo
Mas posso consertar, amor
Não só de pão vive o homem
E nem de desculpas vivo eu
Só com erros se aprende
E hoje sei que é seu meu coração
Melhor que você guarde tudo isso
A outro cão com esse osso e nos digamos adeus

Não se vá, não se vá
Escute negrinha, veja, não fale demais
De segunda à sexta tem meu amor
Deixe o sábado para mim que é melhor
Escute minha negra, não me castigue mais
Porque lá fora sem você não tenho paz
Eu sou apenas um homem arrependido
Sou como a ave que volta para seu ninho

Eu sei que não tenho sido um santo
Mas é que não sou feito de papelão
Não só de pão vive o homem
E nem de desculpas vivo eu
Só com erros se aprende
E hoje sei que é seu meu coração

Ai, ai, ai, ai, ai, ai
Ai, tudo o que fiz por você
Foi uma tortura perder você
Me dói tanto que seja assim
Siga clamando perdão, eu
Eu não vou chorar hoje por você

 

Fonte: Letras.mus.br