Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

De Redundo para o Mundo

Um olhar sobre o mundo das notícias

Jesus e os 3 Reis Magos

O Benfica entrou em posse de bola, em velocidade e superioridade técnica, mas deixou-se embebedar com a facilidade aparente do jogo e pagou a multa, logo depois, no teste do balão. Excesso de sobranceria! A facilidade com que as águias conseguiam jogar em cima da área adversária era acompanhada, ao mesmo tempo, por uma displicência que impedia de caprichar no último passe, ou no último remate, como se os jogadores acreditassem que o golo era questão de tempo. O golo apareceu, sim, mas na outra baliza, por Zahavi, devido à passividade de uma defesa que se deixou bater num lance de bola parada, com David Luiz ainda a ajudar ao desvio que traiu Roberto. Agora sim, o onze estava equilibrado: falhava dos dois lados.

Que este Benfica não está a ser o que se esperava na Liga dos Campeões, isso não é novidade, mas não poderia admitir-se a esta equipa assinar a sentença de morte numa casa que nunca tinha ganho um jogo sequer na prova milionária. Os encarnados tentaram reagir. Dentro da primeira parte e no único lance perfeito, Saviola atirou para a baliza, mas o árbitro apontou-lhe um fora-de-jogo inexistente. E assim a tragédia chegou ao intervalo: na Alemanha o Schalke ganhava 2-0 ao Lyon e isso significava que o campeão nacional estava fora da fase seguinte da Champions (o que até não é grande novidade, porque desde 1991/92 só seguiu em frente em duas ocasiões: 1994/95 e 2005/06).

Depois do descanso, Jorge Jesus foi ao banco de suplentes buscar Cardozo. Dois meses depois, aí estava o goleador paraguaio, lançado no campo ao lado Kardec porque o treinador do Benfica preferiu substituir Saviola - o argentino está metido em papéis inimagináveis há um ano... - e assim apostar no jogo directo. Estava definido o sentido da última metade: a bola a voar na área adversária e Jesus a rezar para que alguém fosse capaz de um desvio para a baliza, porque o empate, afinal, também dava a oportunidade de jogar o apuramento com o Schalke. Plano furado: Luisão, David Luiz e Kardec foram só os protagonistas das maiores oportunidades falhadas, especialmente este último, incapaz de fazer golo mesmo cabeceando sozinho dentro da pequena área - os golos desperdiçados são apenas mais um capítulo do jogo mal jogado.

Ler mais...

 

Fonte: Ionline