Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



aperto-de-mao.jpg

 

Dois poetas iranianos foram condenados a 99 chicotadas cada por darem um aperto de mão a uma pessoa do sexo oposto, ato considerado como "relação sexual íntima aproximada a adultério" no Irão.

Os poetas Fatemeh Ekhtesari e Mehdi Musavi foram ainda sentenciados, este mês, a 11 anos e cinco meses e nove anos de prisão, respetivamente, por "insultarem a santidade" nas suas obras, apesar destas terem sido aprovadas pelo Ministério da Orientação islâmica.

Karin Deutsch, diretora dos Programas para a Liberdade de Expressão do "PEN American Center", dedicado à liberdade de expressão, disse em comunicado que "a detenção e condenação de Ekhtesari e Musavi é uma paródia à justiça e desencoraja a comunidade criativa do Irão, que por si só já está cercada".

.

Ler mais ...

Chicoteados por darem aperto de mão - JN


Autoria e outros dados (tags, etc)

carnes.jpg

 

A ingestão de carne processada é cancerígena para os intestinos e a carne vermelha – de vaca ou porco – provavelmente também o é, alertou esta segunda-feira um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A Agência Internacional de Investigação do Cancro (IARC), pertencente à OMS, colocou as salsichas, o bacon e o presunto (e outras carnes salgadas ou fumadas) no mesmo grupo de substâncias carcinogéneas (grupo 1) do tabaco, do amianto e dos gases de escape emitidos pelos motores a gasóleo, para os quais existem “provas suficientes” de ligação ao cancro.

“Para um indivíduo, o risco de desenvolver cancro colo-rectal por consumir carne processada é pequeno, mas o risco aumenta à medida que aumenta a quantidade de carne consumida”, disse Kurt Straif, da IARC, em comunicado, citado pela agência de notícias Reuters. Os peritos concluíram que por cada 50 gramas de carne processada ingerida diariamente o risco de cancro colo-rectal aumenta 18%.

Ler mais ...

Salsichas, bacon e enchidos são cancerígenos, diz a OMS - PÚBLICO


Autoria e outros dados (tags, etc)

Euro 200

 

Os trabalhadores portugueses no Luxemburgo são os mais expostos ao risco de cair na miséria, com um quinto a ganhar menos que o limiar de pobreza, segundo o último relatório “Coesão Social e Emprego”, do instituto de Estatísticas.

De acordo com o instituto de estatísticas do Luxemburgo (Statec), no ano passado 20,7% dos trabalhadores portugueses viviam com menos de 1.716 euros por mês, considerado o limiar da pobreza, num país onde as rendas podem ultrapassar os mil euros.

A taxa de risco de pobreza dos portugueses, calculada com base em dados de 2014, diminuiu ligeiramente em relação ao ano anterior, quando era de 22,1%, mas continua a ser superior ao risco da população em geral (16,4%).

Esta ligeira diminuição “não tem relevância a nível estatístico, continuando a representar um valor elevado”, explicou à Lusa um dos responsáveis do relatório, Paul Zahlen, recordando que desde 2012 a taxa de risco de pobreza dos portugueses tem sido superior a 20%.

O relatório indica que a maioria dos portugueses trabalha em setores em que a mão-de-obra não é qualificada, auferindo por isso salários mais baixos e estando mais expostos ao risco de pobreza.

Ler mais...

Um em cada cinco trabalhadores portugueses no Luxemburgo baixo do limiar da pobreza - Observador


Autoria e outros dados (tags, etc)

 

O Presidente da República, Cavaco Silva, indigitou nesta quinta-feira como primeiro-ministro o presidente do PSD e líder da coligação Portugal à Frente, Pedro Passos Coelho, e num claro apelo à dissidência, incentivou os deputados a exerçam a liberdade dos seus mandatos ao votarem as moções de rejeição um programa de Governo anunciadas pelo BE e pelo PCP.

O apelo do Presidente dirigia-se aos deputados do PS e foi a forma de Cavaco Silva demostrar frontal oposição à hipótese de vir a ser constituído um Governo com apoio de partidos anti-euro, anti-integração europeia e anti-NATO. O Presidente não hesitou em declarar: “É aos deputados que compete decidir, em consciência e tendo em conta os superiores interesses de Portugal, se o Governo deve ou não assumir em plenitude as funções que lhe cabem. Como Presidente da República, assumo as minhas responsabilidades constitucionais. Compete agora aos deputados assumir as suas.”

Ler mais... 

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

Bolas

 

“Ui, calhámos com a Espanha.” Há quase ano e meio isto passava pela cabeça de qualquer um. Jogar à bola contra os espanhóis bicampeões do mundo e reis da Europa assustava, porque o tiki-taka de passes atrás de passes trocava as voltas a toda a gente. Mas os holandeses tinham uns truques na manga. Trocaram a tática à última hora, os quatro defesas passaram a cinco, ficaram amigos do contra-ataque e a careca de Robben teve ordem de soltura para correr na frente. Começava o Mundial, a Holanda ganhava 5-1 e era o início do fim para a La Roja tal como a conhecemos durante quatro anos (entre 2008 e 2012). Quem vestia de laranja mostrava que tinha sumo para ser espremido e, mesmo que às vezes um pouco amargo, chegou para a seleção parar apenas nas meias-finais.

Não foi assim há tanto tempo que se bateram palmas aos holandeses no Mundial do Brasil. Passaram 16 meses desde o terceiro lugar que poucos esperavam, mas menos ainda antecipariam que o país de onde veio o futebol total acabasse por ser um total fracasso na qualificação para o Europeu — foram cinco derrotas, um empate e quatro vitórias, todas contra a Letónia e o Cazaquistão. Os 13 pontos não chegaram para bater os 18 da Turquia, os 20 da Islândia e os 23 da República Checa, contra quem a Holanda perdeu (3-2) quando tinha de vencer na última jornada da fase de grupos. Desastre.

As 16 equipas já qualificadas: França, Espanha, Portugal, Alemanha, Itália,  Inglaterra, Bélgica, Croácia, Polónia, Islândia, República Checa, País de Gales, Eslováquia, Suíça, Irlanda do Norte, Rússia, Áustria, Roménia e Albânia e Turquia.

 

Ler mais...

Um Europeu sem a mecânica da laranja - Observador


Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Marcelo Rebelo de Sousa declarou esta sexta-feira, em Celorico de Basto - onde tem raízes familiares e afectivas pelo lado paterno - que se candidata à Presidência da República “pelas portuguesas, pelos portugueses. Os de ontem. Os de hoje. Os de amanhã. Pelo Portugal de Sempre”. E para “pagar a dívida moral “ que tem para com Portugal, que lhe deu “educação, saúde e oportunidades de vida”.

Numa declaração feita ao final da tarde no auditório da Biblioteca Municipal de Celorico de Basto que tem o seu nome, Marcelo disse, que, “ao contrário da garantia de alguns de que faltaria à chamada, as portuguesas e os portugueses não podem dizer que fui à prova do voto, que me escondi atrás das minhas conveniências. E agora podem escolher. Entre começarmos hoje uma caminhada de meses, de angariação de assinaturas e, depois de campanha eleitoral. Ou iniciarmos, neste preciso instante, uma caminhada de cinco anos” - o horizonte do mandato presidencial.

Ler mais...

Marcelo: "Cumprirei o dever moral de pagar a Portugal o que Portugal me deu" - PÚBLICO


Autoria e outros dados (tags, etc)

 

A seleção portuguesa garantiu esta quinta-feira a presença no Europeu de futebol, a disputar em França no próximo verão. A formação de Fernando Santos "carimbou o passaporte" com uma vitória por 1-0 na receção à Dinamarca, em jogo disputado no Municipal de Braga. João Moutinho apontou, aos 67 minutos, o único golo do encontro com um grande trabalho na grande área dinamarquesa.

Com Danilo Pereira e Bernardo Silva no onze, os lusos tiveram mais ocasiões de golo logo no primeiro tempo, mas os dinamarqueses também se conseguiram aproximar da baliza de Rui Patrício, quase sempre através de Nicklas Bendtner, que já várias vezes foi um tormento para a equipa portuguesa.

O primeiro remate digno desse nome pertenceu ao capitão Ronaldo, mas a tentativa aos 10 minutos saiu frouxa e foi parar às mãos de Kasper Schmeichel. Pouco depois, Bendtner surgiu em boa posição perante Rui Patrício mas o remate só parou mesmo na pedreira.

Aos 34 minutos, João Moutinho recebeu a bola à entrada da área e atirou forte, mas a bola falhou o alvo por pouco, pouco antes de Nani dispor da grande ocasião do primeiro tempo. O extremo recebeu um cruzamento de Moutinho e cabeceou direto ao ferro da baliza defendida por Kasper Schmeichel.

As equipas foram empatadas a zero para o intervalo e foi preciso esperar até aos 67 minutos para se gritar golo. Antes disso já Bendtner havia acertado no poste da baliza de Patrício, com um remate de pé esquerdo. Com engenho e alguma sorte, Portugal segurava o nulo que viria a quebrar pouco depois, a seu favor. Kasper Schmeichel ainda negou o golo a Ronaldo e Tiago aos 58', mas aos 67' sucumbiu perante a arte de João Moutinho.

Ler mais...

Passaporte carimbado com arte de João Moutinho - Clube-portugal - Portugal - Seleccao - Futebol - SAPO Desporto

 

 

Sem fazer contas


Autoria e outros dados (tags, etc)

 

A Norse Corp. é uma companhia que monitoriza a ciberguerra e dá informação sobre ela. Tem uma rede de sensores espalhados por todo mundo, que registam a ocorrência de ataques informáticos. Com esses dados, a empresa criou um mapa que mostra os ataques a decorrer no momento, em tempo real.

Ao abrir o Norse Attack Map, a primeira coisa que verá são as dezenas de linhas coloridas que, segundo a segundo, ligam dois pontos diferentes no mundo. Cada linha representa um ataque informático e cada cor indica o seu tipo. No entanto, o mapa mostra apenas uma pequena percentagem dos ataques, pois seria impossível para a empresa monitorizar todos os dispositivos do mundo ligados à internet.

Mesmo entre os milhões de ataques detetados pela rede de sensores da Norse, a quantidade representada no mapa é muito inferior à real: segundo a Fast Company, o Norse Attack Map mostra apenas um em cada mil ataques informáticos registados pela rede da companhia. Ainda assim, o número de linhas coloridas entre continentes que se podem observar no mapa é superior ao número de mísseis fabricados.

Ler mais...

A Primeira Ciberguerra Mundial já começou. E pode vê-la aqui - Observador


Autoria e outros dados (tags, etc)

 

A morte política de António Costa é manifestamente exagerada – ele pode ter tido muito mais sorte na noite das eleições do que aquilo que parecia à primeira vista. PSD e CDS-PP ganharam votos suficientes para formar governo mas não os votos suficientes para dispensar o PS. Bloco e CDU ganharam votos suficientes para endurecer o discurso mas nada podem fazer sem o aval dos socialistas.

E estas posições podem muito bem permitir a um António Costa habilidoso aparecer como o fiel da balança da próxima legislatura, votando à direita quando tem de ser e à esquerda quando lhe apetece; colocando o fatinho pró-europeu para ir a Bruxelas com o PSD e com o CDS-PP, e a samarra anti-austeridade para se compungir ao lado do trabalhador arfante com o Bloco e com o PCP.

A segunda vida de António Costa - PÚBLICO


Autoria e outros dados (tags, etc)

Quem fala com todos, pode acabar aliado de algum. E António Costa está neste momento falar à esquerda e à direita. A ordem não é de menosprezar: o homem que se apresentou à candidatura à liderança do partido defendendo um governo à esquerda, e que fez o discurso na campanha virado para esse lado, escolheu falar primeiro com o PCP e depois com o BE – mais uma ordem a não menosprezar, mas já lá vamos. E se o socialista estiver mesmo apostado em juntar comunistas e bloquistas no apoio a um Governo de esquerda, mesmo não tendo sido o partido mais votado? Costa está mesmo a fazer o número para colocar culpas no PCP e no BE?

Ler mais...

E se Costa não estiver a fazer bluff quando fala de governo à esquerda? - Observador


Autoria e outros dados (tags, etc)

Gatinhos Persa & Companhia

Pág. 1/2






Facebook

Pinterest

Twitter


Nota

"As Informações contidas neste site tem exclusivamente fins informativos, humorísticos e de partilha com os visitantes. Se você se sentir ofendido com algum conteúdo, ou está presente em alguma imagem publicada sem autorização ou estiver a violar os direito de autor, favor entrar em contato com nossa equipe. A reprodução do conteúdo deste site é permitida e incentivada, desde que citada e linkada a fontes."


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Visitas

Browser Support

 Firefox Opera Google Chrome 





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D


HTML