Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Engenheiro de profissão, Rui Seabra seguiu de perto as obras e esclareceu que a circulação na bancada construída de raiz é "ainda restrita", uma vez que "os acessos à bancada e os respetivos lugares, correspondentes ao Piso 1, assim como a zona de bar e as casas de banho, são as zonas abertas".
"Os restantes pisos, o segundo para escritórios e de apoio aos camarotes, estes localizados no terceiro, não serão ainda utilizados", acrescentou o dirigente, confirmando que "a bancada vai continuar a ser utilizada", por estarem "garantidas as condições de segurança, videovigilância e controlo de entradas".
Rui Seabra apontou o final da época como data prevista para a conclusão da nova bancada, cujas obras vão continuar a decorrer, e lembrou que "o restante será feito sem data definida e avançará conforme o dinheiro disponível". "A bancada amovível, por trás da baliza Norte, será instalada no outro topo, mais próximo da rotunda, e cederá o seu lugar a uma nova estrutura, pensada para os novos balneários do futebol profissional e apoio ao departamento juvenil. Projetada para começar na próxima época, será encimada por uma bancada, a construir quando houver possibilidades", insistiu. Em relação aos custos da empreitada, o homem forte do projeto pacense referiu que, com a conclusão da bancada, já incluindo o acrescento feito (na estrutura antiga), os trabalhos estão orçados em cerca de 2,5 milhões de euros.
"Mas serão precisos, em números redondos, mais 500 mil para a deslocalização do relvado e das torres de iluminação ou a renovação da rede elétrica, perfazendo os três milhões de euros. E, para o estádio todo, conforme está projetado, juntando duas bancadas nos topos, o custo rondará os cinco milhões", precisou. Rui Seabra explicou ainda que a direção desistiu de virar o sentido do relvado porque isso "criava a dúvida sobre a sua utilização nesta época". "Jogar fora todo o tempo retirava identidade ao clube e, por isso, não quisemos prejudicar a parte desportiva", concluiu.
A nova bancada do Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira, tem capacidade para cerca de 3350 espetadores, 350 em lugares de camarote, ainda indisponíveis, perfazendo uma lotação a rondar os sete mil lugares.

Vídeos: Link 1
Fonte: JN

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gatinhos Persa & Companhia





Facebook

Pinterest

Twitter


Nota

"As Informações contidas neste site tem exclusivamente fins informativos, humorísticos e de partilha com os visitantes. Se você se sentir ofendido com algum conteúdo, ou está presente em alguma imagem publicada sem autorização ou estiver a violar os direito de autor, favor entrar em contato com nossa equipe. A reprodução do conteúdo deste site é permitida e incentivada, desde que citada e linkada a fontes."


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Visitas

Browser Support

 Firefox Opera Google Chrome 





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D


HTML