Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Rampa Capital do Móvel em estreia -

 

 

Mesmo com o rótulo de extra Campeonato Portugal de Montanha, a 1ª Rampa Capital do Móvel/Paços de Ferreira tem todos os argumentos para vingar. Com aspirações a ocupar em 2011 o lugar da rampa espanhola que não gozou das preferência dos pilotos portugueses, esta rampa situada na Serra da Agrela (a 15 km do Porto) apresenta um traçado interessante com 4020 metros de extensão, 24 curvas, uma inclinação média de 4,39% e um desnível de 180 metros, para o qual a organização garante estarem reunidas todas as condições de segurança.

 

Situada na EN 105, entre o km 1,300 e o km 5,320, a rampa nortenha deverá reunir muito público, estando, para já, confirmadas de 30 equipas, número que poderá subir ainda mais, sabendo-se que as inscrições são gratuitas. Entre os pilotos já confirmados, destaque para o líder do CPM, Paulo Ramalho, mas também para Luís Pedro Magalhães e Duarte Ferreira que estrearão em Portugal os curiosos Mitjet.

 

Horário

 

31 Julho, Sábado
Início dos treinos oficiais 15h30

 

1 Agosto, Domingo
Início dos treinos oficiais 10h00
Início das subidas de prova 11h00


 


Autoria e outros dados (tags, etc)



Autoria e outros dados (tags, etc)


Autoria e outros dados (tags, etc)


Final de Semana

30.07.10

Final de Semana


Autoria e outros dados (tags, etc)


Autoria e outros dados (tags, etc)


Amigo Rei

28.07.10

amigo rei

 

 

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

O Gabinete Municipal de Arqueologia de Santo Tirso está  a dar continuidade às escavações arqueológicas no Monte Padrão, Freguesia de Monte Córdova, Concelho de Santo Tirso, trabalhos que se prolongam, ininterruptamente, desde 1990.  

Durante este mês e o próximo, Julho e Agosto, respectivamente, este projecto de investigação está a ser desenvolvido na vertente da face leste do Castro com o objectivo de documentar o sistema defensivo e estruturas complementares e respectiva evolução crono-estratigráfica. Os trabalhos contam com a colaboração de quatro alunos do curso de Assistente de Arqueologia da Escola Profissional de Arqueologia do Marco de Canaveses sob coordenação de Álvaro Moreira, o responsável científico por este projecto financiado na totalidade pela Câmara Municipal de Santo Tirso. 

Em paralelo, têm vindo a desenvolver-se acções de manutenção, conservação e musealização do Castro, simultaneamente, com actividades de carácter pedagógico implementadas no Centro Interpretativo do Monte Padrão (CIMP). Exemplo disso é a exposição “A mulher romana nas moedas do Museu de Vila Real”, patente no CIMP até ao dia 12 de Setembro de 2010. 

Classificado como Monumento Nacional desde 1910, o Castro de Monte Padrão foi escavado pela primeira vez na década de 50 do século passado, por Carlos Faya Santarém. Em 1986 a Câmara Municipal de Santo Tirso deu início a um conjunto de acções com o propósito de promover a protecção, estudo e valorização da estação arqueológica. Para garantir o apoio sustentável às actividades relacionadas com o Castro do Monte Padrão – seja o desenvolvimento disciplinar da Arqueologia no âmbito da gestão do recinto de que as ruínas são o núcleo fundamental, seja a divulgação dessa memória arqueológica junto da comunidade – a Câmara Municipal inaugurou em Abril de 2008, o Centro Interpretativo de Monte Padrão (CIMP), equipamento cultural construído de raiz e no qual foram investidos mais de 500 mil euros.



Autoria e outros dados (tags, etc)


Autoria e outros dados (tags, etc)

Foi elevada a sede de concelho em 6 de Novembro de 1836 e à categoria de Cidade em 20 de Maio de 1993.

Esta pequena cidade encontra-se organizada em torno de dois centros principais.

O primeiro núcleo central, mais antigo, é formado pela Praças Dr. Luís e 25 de Abril e pela Praceta de Santa Eulália.

Nesta última, está situada a Igreja Matriz, situada numa peculiar colina.

 De origem incerta, este templo é o local de devoção por excelência dos pacenses.

De notar que, da referida colina, podemos desfrutar de uma bela vista panorâmica,

já que, a partir daí, se consegue observar grande parte do concelho,

nomeadamente a parte mais ocidental (Seroa e Serra da Agrela, Meixomil, Penamaior e Eiriz).

Na parte central da Praça Dr. Luís, pode observar-se o Jardim Municipal, datado de 1892,

onde merece particular destaque o tri-centenário carvalho alvarinho, o ex-líbris da cidade pacense.

No jardim é ainda possível observar a estátua do Dr. Leão de Meireles,

uma das personalidades mais importantes dos primórdios do concelho de Paços de Ferreira.

Mais abaixo, a Praça 25 de Abril é dominada pelo edifício dos antigos Paços do Concelho,

inaugurado em 1918, onde funciona actualmente o Museu Municipal e o Posto de Turismo.

Defronte da escadaria principal deste edifício, aparece, embora discretamente,

 o Pelourinho de Paços de Ferreira, único monumento da cidade com a categoria de Património Nacional.

Na parte central da praça, marca presença a estátua de D. Sílvia Cardoso,

famosa benemérita pacense que abdicou de grande parte da sua riqueza para se dedicar à ajuda dos mais necessitados.

 

 

 


 



 



Autoria e outros dados (tags, etc)


Autoria e outros dados (tags, etc)

Gatinhos Persa & Companhia

Pág. 1/3






Facebook

Pinterest

Twitter


Nota

"As Informações contidas neste site tem exclusivamente fins informativos, humorísticos e de partilha com os visitantes. Se você se sentir ofendido com algum conteúdo, ou está presente em alguma imagem publicada sem autorização ou estiver a violar os direito de autor, favor entrar em contato com nossa equipe. A reprodução do conteúdo deste site é permitida e incentivada, desde que citada e linkada a fontes."


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Visitas

Browser Support

 Firefox Opera Google Chrome 





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D


HTML